Navegação

Menu Skip link

Subsites

Funcionalidade principal

Imposto de Renda Carga tributária suíça entre as mais baixas no mundo

Quem mora na Suíça arca com um dos impostos de renda mais baixos do mundo, de acordo com a mais recente pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A alíquota do imposto de renda na Suíça depende do local de residência do contribuinte

A alíquota do imposto de renda na Suíça depende do local de residência do contribuinte

(Keystone)

As pessoas solteiras têm a sexta menor carga tributária dos 34 países da OCDE, enquanto as famílias (definidas como um casal com uma fonte de renda e duas crianças) estão na quarta melhor situação em termos de taxas estaduais sobre o rendimento (ver gráfico abaixo).

O relatório “OECD Taxing Wages 2016” mediu as alíquotas do imposto de renda e da carga tributária real e de segurança social dos indivíduos e famílias usando uma fórmula "carga fiscal". Isso leva em conta o pagamento de impostos por ambos empregados e empregadores menos os benefícios fiscais concedidos pelo Estado.

Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Mas isso não leva em conta outros custos de vida fixos, como cuidados de saúde e moradia ou outras formas de tributação. Na Suíça, os impostos são divididos em níveis federais, estaduais e municipais e podem variar drasticamente dependendo do cantão (estado) de residência.

O trabalhador médio enfrenta uma carga tributária de 35,9% em todos os países da OCDE, revela o relatório. A Bélgica tem a carga fiscal mais alta para pessoas solteiras, com 55,3%, e o Chile a mais baixa, com 7%.

Os impostos sobre os salários subiram cerca de 1% em todos os países da OCDE entre 2010 e 2015. Na Suíça, o aumento foi de apenas 0,2%.

O relatório constatou que a carga fiscal média estabilizou-se depois de um aumento constante desde 2011.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×