Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Imprensa comemora Expo.02

Expo.02 nos jornais suíços.

(swissinfo.ch)

A sexta exposição nacional terminou oficialmente às quatro horas da manhã da segunda-feira. Jornais suíços não medem palavras para afirmar seu sucesso.

Comentaristas consideram Expo.02 demonstração de criatividade e momento importante de reflexão sobre o país, mas lembram dos altos custos do evento.

Os jornais da Suíça francesa consideram a população suíça, como sendo a maior responsável pelo sucesso da Expo.02. Eles estimam que a grande participação do publico relegou ao segundo plano as dificuldades financeiras vividas pelos organizadores.

Ousadia

Através de editorial caloroso, o "L'Express" agradece pela iniciativa: -"Obrigado por ter ousado". Ao mesmo tempo o evento é analisado dentro do prisma da história mais recente da Suíça: - "Fomo menos prudentes, pragmáticos, econômicos e tímidos do que o normal", e completam, "e por isso nós nos mostramos com um coração mais jovem e alegre, apesar de acontecimentos como a falência da Swissair,o massacre de Zug e a luta contra o segredo bancário".

O "Le Matin" lembra da metamorfose vivida pela Expo.02: - "Primeiramente o evento foi muito criticado pelo público e a imprensa, para depois tornar-se um motivo de orgulho para todos". Porém seu comentarista lembra da enorme conta à pagar que "acabou sendo esquecida, porém virá à tona nos próximos dias".

Lembrar dos artistas

O "24 Heures" tentar evitar que pessoas por trás dos bastidores acabem sendo esquecidas: -"Precisamos homenagear pessoas como a Nelly, Daniel, Laurent e outros que, como artistas da Expo, muito contribuíram para o sucesso dessa festa". O jornal não deixa porem de criticar o grupo de políticos que intenciona lançar uma investigação sobre as finanças do evento. "Essa discussão não poderá superpor às imagens vivas e experiências únicas vividas pelos visitantes da Expo".

Na imprensa da Suíça alemã, os elogios são fartos porem sem esconder os aspectos críticos do evento. Compara-se a Expo.02 com um final de carnaval: depois da festa, vem a ressaca.

O "Blick", jornal de maior tiragem na Suíça, abre sua matéria de forma concisa: -"A Expo torna-se história. Se ela foi boa ou ruim, só o futuro pode saber".

O contribuinte esquecido

O tradicional "Neuen Zürcher Zeitung", de Zurique cita Nelly Wenger, diretora da Expo.02, lembrando que ela agradece a todos, "menos ao contribuinte, que no final das contas é o único que pagou pela realização do evento".

O "Berner Zeitung" já é mais melancólico e chora o termino da exposição. "A Expo nunca foi tão bela quanto agora, no momento de dizer adeus", e continua "é uma pena que ela tenha terminado tão cedo; o esforço valeu à pena".

O "Der Bund" traz uma reflexão sobre as conseqüências do evento para o povo suíço: - "A Expo.02 deixou seus visitantes em paz, para que ele pensasse com tranqüilidade e não fosse obrigado à refletir. O tempo de duração do evento e os interesses pessoais dos visitantes determinaram o balanço final. Seus frutos começam agora à brotar".

swissinfo

×