Navigation

Skiplink navigation

"Imame do ódio" recebeu 600 mil francos da ajuda social

Abu Ramadan é conhecido por seus sermões odiosos. No entanto, o sacerdote líbio é pensionista há quase 20 anos na Suíça. (SRF/swissinfo.ch) 

Este conteúdo foi publicado em 23. agosto 2017 - 14:15
swissinfo.ch/fh

Abu Ramadan apela regularmente à destruição de todos os supostos inimigos do Islã. O imame prega na cidade de Biel, no cantão de Berna, todas as sextas-feiras como voluntário, de acordo com o jornal "Der Bund", de Berna. Estabelecido em Nidau, ele quase não trabalhou. Isso permitiu que recebesse cerca de 600 mil francos da assistência social entre 2004 e 2017.

Aos 64 anos, Ramadan veio para a Suíça como refugiado no final de 1998. Ele possui agora uma autorização de residência tipo C. Quando era requerente de asilo, Abu Ramadan disse que era perseguido pelo regime do ditador Gaddafi. Agrônomo aposentado, ele mora no cantão de Berna há quase 20 anos. Apesar do tempo de residência no país, o aposentado dificilmente fala alemão ou francês, de acordo com o "Der Bund", que especifica que o religioso nunca completou seus estudos de teologia.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo