Irlanda prepara seu orçamento 2021 antecipando um Brexit sem acordo

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. setembro 2020 - 17:07
(AFP)

O governo irlandês anunciou, nesta quarta-feira (16), que elaborará seus orçamentos para 2021 baseando-se na hipótese de uma ruptura brutal no final do ano entre o Reino Unido e a União Europeia, mostrando seu pessimismo nas negociações de um tratado comercial pós-Brexit.

Dublin apresentará sua lei orçamentária em 13 de outubro, anunciou em um comunicado, dois dias antes da data limite estabelecida pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, para alcançar um acordo de livre comércio com Bruxelas.

A Irlanda irá, portanto, integrar em seus planos orçamentários um retorno às normas da Organização Mundial do Comércio (OMC), isto é, uma reintrodução das tarifas e outras barreiras administrativas entre ela e seu vizinho britânico.

Os líderes dos 27 Estados-membros da UE alertaram que a intenção de Johnson de modificar as disposições do acordo de divórcio, em vigor desde janeiro, em suposta violação do direito internacional, dificulta a confiança nas negociações comerciais.

A Irlanda é o único país do bloco europeu que compartilha uma fronteira terrestre com o Reino Unido, ao longo dos 500 km que a separam da província britânica da Irlanda do Norte.

Partilhar este artigo