Navigation

Janela n°12: cantão de Obwald

Anders Stoos

Hoje mergulhamos no mundo da jovem artista Olivia Abächerli, originária do cantão de Obwalden.

Este conteúdo foi publicado em 12. dezembro 2020 - 09:00

"Encontramos vestígios de um povo que poderia beber CO2", diz Olivia Abächerli, por exemplo, em seu trabalho em vídeo "Where all the aims cross" (Onde todas as metas se cruzam). E em seu "ginásio de movimento vertical"Link externo, a jovem artista criou um centro de treinamento para "inversão vertical" - uma sugestão subversiva de que o espaço disponível não poderia mais ser utilizado apenas horizontalmente.

Une installation d'Olivia Abächerli: Vertical Movement Gym Christian Hartmann

O trabalho exploratório e muitas vezes experimental de Oliva Abächerli, 28, muitas vezes assume uma dimensão política, e tem sido recompensado com inúmeros prêmios e financiamento de projetos nos últimos anos. Seu trabalho cobre os campos do desenho, conceito, instalação, vídeo e performance. O meio não parece ter nenhuma importância particular, na verdade é apenas um canal para condensar os reflexos do artista e dar-lhes um caráter físico.

A arte visual nunca foi um tema de discussão em sua família, disse Olivia Abächerli em uma entrevista com o Nidwaldner Zeitung, em 2018. Nas refeições, no entanto, falava-se de política, que para ela está intimamente relacionada à arte. "Eu queria fazer arte desde o momento em que percebi que você pode fazer isso mesmo sendo uma pessoa comum".

Olivia Abächerli estudou em Lucerna e Berna, e tirou seu mestrado no Instituto de Artes da Holanda em Arnhem.

Para conhecer a artista e seu mundo, dê uma olhada neste perfil (em alemão sem legendas):

Conteúdo externo


A arte em todos os seus estados

Este ano, a SWI swissinfo.ch decidiu dedicar seu Calendário de Advento ao mundo da cultura - e à cultura suíça em particular. Concertos cancelados, museus fechados, apresentações proibidas - a crise do coronavírus atingiu duramente os artistas em todos os campos.

A fim de apoiá-los à nossa maneira e permitir que você descubra seus mundos encantados e variados, lhes convidamos a abrir uma nova janela a cada dia, que revelará uma personalidade particular. Alguns são mais populares do que outros, mas todos têm em comum que são contemporâneos e reconhecidos internacionalmente em sua arte.

Siga-nos durante o mês de dezembro e conheça aqui uma rapper do Valais, um dançarino da Basileia, um escritor da Thurgau (Turgóvia), um trompetista de Friburgo...

E é bom lembrar: nossa seleção não tem a intenção de apresentar "o melhor" da arte suíça. Nós simplesmente desejamos oferecer a você uma paleta o mais rica possível. E esteja à vontade para nos apresentar ou recomendar novos artistas de sua preferência.  👇

End of insertion



Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.