Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Jogos da UEFA têm nova data

O estado Nou Camp de Barcelona ficou vazio na 4a -feira

(Keystone)

Adiadas em função dos atentados terroristas nos Estados Unidos, cerca de 40 partidas da Copa UEFA, foram marcadas para dia 20. Oito partidas da Liga dos Campeões já haviam sido transferidas para 10 de outubro. PSV Eindhven quer nova partida contra Nantes. Árbitro suíço aliviado.

A União Européia de Futebol, com sede em Nyon, perto de Genebra, fixou para dia 20 de setembro as partidas da Copa UEFA que estavam previstas para quarta e quinta-feiras, dia 12 e 13.

Tributo às vítimas

A UEFA havia justificado a decisão como "sinal de respeito" às vítimas dos atentados em Nova York e Washington. Mas interesses econômicos teriam também sido levados em consideração, até porque a maioria das TVs européias interrompeu sua programação para cobrir os acontecimentos nos Estados Unidos. Podem ter pressionado a entidade.

Clubes suíços atingidos

Três equipes suíças foram afetadas pelo cancelamento. O Grasshoper de Zurique que joga contra o Dinamo Bucarest já estava no aeroporto quando soube da decisão da UEFA. Dois outros clubes suíços tinham partidas em casa: Servette (de Genebra) x Slavia Praga e St.Gallen x Steua Bucarest.

PSV Eindhoven pede anulação de resultado

O PSV, de Eindhoven, Holanda - primeiro clube europeu de Ronaldinho e Romário - procura convencer a UEFA de anular a partida disputada terça-feira dia 11, poucas horas depois das tragédias em Nova York e Washington. O PSV perdeu do Nantes (Fra) de 4 a 1.

O presidente da equipe holandesa, Harry van Raaij, argumenta ter tentado em vão adiar a partida porque seus jogadores, face "tal pressão emocional, estavam desconcentrados". O representante da UEFA em Nantes dissera que seriam mantidos os jogos de terça e quarta-feiras. O que não ocorreu.

Indagado a respeito, porta-voz da entidade, Mike Lee, limitou-se a dizer que a organização estava chocada, realçando: "Só depois entendemos a enormidade da catástrofe".

Árbitro aliviado

Urs Meier, que arbitrou, dia 5, Argentina x Brasil (jogo válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo), estava em Barcelona quando a UEFA anunciou cancelamento das partidas de terça-feira. Ele declarou ter sido uma decisão apropriada: "Diante de tais dramas, o esporte torna-se derrisório", declarou o juiz no diário Le Matin, de Lausanne, aludindo aos dramas em Nova York e Washington. Para ele foi um alívio. Disse não ter dormido de terça para quarta-feira, estando portanto mal preparado para arbitrar o jogo Barca x Lyon.

swissinfo com agências.


Links

×