Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Johann Djourou

Johan Djourou e a camisa do Arsenal

(swissinfo.ch)

O zagueiro do Arsenal e da seleção suíça de futebol abriu as portas de seu apartamento londrino a swissinfo. Um encontro caloroso, em ritmo de África, de onde é originário. Nascido em Abidjan, Costa do Marfim, há vinte e um anos, Johan Djourou cresceu em Genebra. Foi sua vida de jogador profissional que o levou a Londres.

Céu cinzento, numa terça-feira de fevereiro, tempo normal para Londres. No centro da cidade, as garotas aproveitam a temperatura relativamente amena, apesar do inverno, para calçarem sandálias e tirarem do armário minissaias e blusas mais adequadas.

À medida que as estações do metrô de Piccadilly se sucedem, a paisagem humana se transforma, cedendo lugar para jovens imigrantes, de capuz na cabeça e tocadores de MP3, com volume ao máximo. Uma voz metálica anuncia: 'Arnos Grove'. Fim de linha.

A poucos quilômetros da estação, em um condomínio situado no centro de um grande e verdejante parque, Johann Djourou nos recebe em seu apartamento, à vontade no seu traje esportivo e com seu habitual sorriso. Depois do treino, a descontração é absoluta.

O apartamento dispõe de grandes espaços, cheios de luz, elegante revestimento de madeira no teto, cores quentes e, bem distribuídas pelas paredes, obras de artistas africanos, mais ou menos conhecidos. O tigre branco de pelúcia, dominando o meio do sala, foi comprado numa dessas feiras populares.

Um pouco de África, sempre e em todos os lugares

"Quem me conhece sabe muito bem que mesmo me considerando suíço, a África ocupa enorme espaço no meu coração", confessa Johan Djourou, lançando um olhar malicioso para o lado de sua amiga Emilie, que acaba de chegar à capital inglesa.

"Preciso dessas cores diariamente, sentir o cheiro da África. Ouço muita música africana, danço muito e adoro comida africana. E também comer com a mão, porque isso me lembra como meu pai comia, quando eu era criança.

Seus pratos favoritos? Banana-da-terra ou sêmola com molho de espinafre feitas pela avó. Também os pratos preparados pela esposa de Kolo Touré, seu colega de equipe, originário, como ele, da Costa do Marfim. Quem se encarrega da música e dos DVDs 'made in Africa', é Eboué (outro zagueiro marfiniano da equipe do Arsenal).

Quando evoca suas origens, sua terra natal , que pretende visitar logo que possível, a voz do atlético jogador fica embargada pela emoção. É inevitável.

"Minha mãe biológica, meu irmão caçula e minha irmã maior ainda vivem lá. Eu saí do país com meu pai quando tinha apenas 17 meses. Há cinco anos eu visitei toda a família que vive em Abidjan, Yamassoukro e Bouaké. Minha mãe adotiva e meu irmão Olivier me acompanharam. O calor humano, a alegria, a savana... é uma loucura!"

Trajetória rápida

Louco! É também o melhor adjetivo para a carreira do zagueiro Djourou.

Descoberto aos 16 anos, quando jogava na 'Primeira Liga' (3a. divisão) pelo Etoile Carouge (equipe genebrina) e quando freqüentava a Associação Suíça de Futebol, em Payerne (cantão de Vaud), Johan Djourou foi contratado meses mais tarde pelo 'Arsenal Football Club'.

"Viver longe da Suíça é muito duro, sinto muita falta da família, mas desde criança vivo para o futebol. Eu sabia que se um dia quisesse realizar meu sonho, era o meio mais certo de concretizá-lo.

Quatro anos mais tarde, ele encontrou um clube de prestígio, além de ter integrado a seleção suíça, pouco antes da Copa do Mundo de Futebol, na Alemanha.

Seu primeiro jogo foi em março de 2006 contra a Escócia, com vitória de 3 a 1. A propósito ele se lembra: "Só de pensar nessa partida, me dá arrepios. Jogar com a camisa da seleção nacional é realmente um sensação única."

A camisa da seleção

Quer dizer, então, que Djourou jamais lamentou não ter cedido a pressões de seus colegas de equipe , marfinianos do Arsenal , e de alguns de seus parentes para que ele vestisse a camisa dos "Elefantes da Costa do Marfim".

"Não tive que optar. Para mim é evidente que sou suíço. E os ataques na imprensa sobre a cor de minha pele nada mudarão."

Johan Djourou participou da aventura da Copa na Alemanha, em 2006. Em junho, ele defenderá as cores de seu país no âmbito da Eurocopa. Evento para o qual ele se prepara sem obsessão (cfr. na entrevista).

"Na realidade, destaca também, tenho apenas 21 anos e acho que o melhor ainda virá."

swissinfo, Mathias Froidevaux em à Londres (Tradução de J.Gabriel Barbosa)

Johan Djourou

Data e lugar de nascimento: Abijdan (Costa do Marfim), 18 de janeiro de 1987.

Posição: zagueiro e meio-campo.

Equipes: Carouge (1996-2003), Arsenal, desde 2004 (foi emprestado durante seis meses ao Birmingham em 2007). Tem contrato com o Arsenal até 2012.

Seleção suíça: primeira partida contra a Escócia em 1º de março de 2006 (vitória de 3 a 1), 16 vezes titular e 1 gol (fim de 2007).

Johan Djourou integrou a seleção suíça na Copa da Alemanha. Foi o primeiro dos selecionados que passou por um centro de formação, no caso, o de Payerne (cantão de Vaud, sudoeste).

Aqui termina o infobox

Arsenal

O Arsenal é um clube fundado em 1886 pelos operários da fábrica de armamento Royal Arsenal. É de lá que vem o apelido dos jogadores do clube: Gunners (canhoneiros).

O Arsenal conquistou 13 títulos de campeão da Inglaterra e ganhou a Copa duas vezes. No plano europeu, a equipe londrina venceu a Copa Européia dos Campeões (1994) e a Copa UEFA (1970).

Em 2006, o Arsenal chegou perto do título da Liga dos Campeões (Champions League), pois só perdeu na decisão para o FC Barcelona (1-2).

O clube londrino - que lidera o campeonato inglês na atual temporada - é treinado, há dez anos, pelo francês Arsène Wenger. Foi ele quem contratou Philippe Senderos (outro suíço, de origem espanhola) e Johan Djourou. A equipe dispõe desde 2006 de um novo estádio para 60.000 espectadores , o Emirate Stadium.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.