Navigation

Juventude é pragmática

Jovens escutam discurso do chefe de governo suíço durante a abertura da Expo.02 em Biel. Keystone

Pesquisa de opinião realizada com 1.013 suíços entre 18 e 35 anos mostra que juventude do país não está nem "à direita" ou "à esquerda", mas sim toma suas decisões políticas de forma pragmática.

Este conteúdo foi publicado em 14. maio 2004 - 16:06

Jovens também consideram maior problema do país a situação econômica e a seguridade social.

Uma pesquisa de opinião mostra que a juventude suíça não se encaixa mais nos modelos políticos de esquerda ou direita.

Mais de 87% dos jovens entrevistados apóiam a expulsão de estrangeiros requerentes de asilo político que cometem crimes. Esse é apenas um dos curiosos resultados das entrevistas realizadas com 1.103 suíços entre 18 e 35 anos pelo Instituto de Pesquisas de Opinião GFS em todas as regiões do país.

59% dos entrevistados defende a redução geral dos impostos. Três quartos dos jovens não querem pagar mais para poder continuar dirigindo seus carros, apesar da posição ecológica do governo, que gostaria de incentivar os suíços a utilizar mais os transportes públicos. Outra posição considerada à direita é o apoio dado pelos jovens à eleição do político conservador Christoph Blocher, como membro do governo federal.

Posições à esquerda

Em relação às posições mais à esquerda, 78% dos jovens entrevistados querem que o Estado invista mais no sistema social, para garantir o bem-estar dos idosos ou pobres. 74% defendem também o apoio público para a criação de mais jardins-de-infância para as crianças suíças.

A maior parte dos entrevistados defende as medidas de incentivo para a mulher no mercado de trabalho e são contra os cortes nos programas de ajuda aos países pobres e também aumento das tarifas universitárias.

Um ponto que divide os jovens é relacionado à proibição dos transgênicos, à adesão a União Européia e à naturalização automática de estrangeiros de segunda geração. Nesses casos, as opiniões estão divididas meio a meio.

O maior problema da Suíça, para a maior parte dos jovens entrevistados, é a situação econômica no país e a seguridade social. Temas que parecem estar sendo esquecidos são a ecologia, a adesão à União Européia e problemas ligados à educação.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?