Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Maluf na mira da justiça suíça

Primeira reação suíça deve ocorrer em março

(swissinfo.ch)

A justiça suíça investiga indícios de lavagem de dinheiro pelo ex-prefeito de São Paulo. Paulo Salim Maluf é acusado de ter desviado 200 milhões de dólares dos cofres públicos.

Esses 200 milhões, que a mídia brasileira acusa Maluf de ter desviado, teriam transitado por um banco de Genebra, antes de serem transferidos para o paraíso fiscal de Jersey, ilha anglo-normanda.

A questão veio à tona na Suíça em agosto, quando um banco de Genebra denunciou o caso à autoridade suíça competente em matéria de lavagem de dinheiro. O Juiz de instrução que se ocupa do assunto, Claude-François Wenger, disse na quinta-feira 7/2 ter iniciado um processo contra Maluf para apurar essa questão.

Evasão fiscal não é crime

Vale lembrar que a lei suíça não pune a simples evasão fiscal. Se se trata de desfalque do erário público, é outra história...

Um outro procedimento aberto em Genebra diz respeito a pedido de ajuda judiciária feito pelas autoridades brasileiras. A esse respeito, o juiz de instrução Wenger diz ter recebido novos documentos do Brasil e estima precisar de um mês para se pronunciar sobre suposta lavagem de dinheiro pelo ex-prefeito que vem negando todas as acusações.

No ano passado, o governo suíço rejeitou um primeiro pedido de ajuda judiciária formulado pelo Brasil.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×