Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Homenagem Lembrando Kofi Annan na Suíça

O ex-secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, que faleceu em Berna no sábado 18 de agosto, tinha fortes laços com a Suíça.

O diplomata internacional chamava Genebra de sua segunda casa. Annan estudou no Instituto de Pós-Graduação em Estudos Internacionais de Genebra de 1961 a 1962, e iniciou sua carreira na Organização Mundial de Saúde. Foi também em Genebra que ele conheceu sua esposa, Nane, uma advogada sueca.

O ganense passou a viver em Genebra a partir de 2006, após o término de seu segundo mandato como dirigente da ONU. Um ano depois, ele criou a Fundação Kofi Annan na cidade suíça.

Com sua esposa e filhos ao seu lado em um hospital na capital suíça, o homem de 80 anos faleceu no início da manhã de sábado, após uma breve doença.

Via Twitter, o presidente suíço Alain Berset expressou suas condolências à família de Annan, chamando-o de visionário e grande amigo da Suíça. "Hoje, a Genebra Internacional perdeu um de seus mais fervorosos defensores."

Pierre Maudet, presidente do governo cantonal (governador) de Genebra, chamou Annan de "grande amigo de Genebra e da Suíça".

E Michael Møller, diretor-geral da sede europeia da ONU em Genebra, disse ter ficado chocado com a rapidez com que a condição de Annan se deteriorou. Ele descreveu a morte de Annan como uma "enorme perda para o mundo".

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.