Navigation

Especialista suíço em conservação preventiva fala da tragédia no Rio

Investimento básico em prevenção poderia ter evitado tragédia que destruiu patrimônio brasileiro e mundial.

Este conteúdo foi publicado em 03. setembro 2018 - 14:24

Consultor em conservação preventiva e restaurador de papéis e obras de arte, Maurício Pinheiro restaurou a tese da teoria da relatividade de Einstein guardada na Biblioteca Nacional Suíça, instituição para qual colabora, bem como outros museus e coleções da Suíça.

Para Pinheiro, a tragédia que destruiu um dos maiores museus de história natural e de antropologia das Américas poderia ter sido evitada se algumas medidas de base fossem tomadas na área da prevenção e combate contra incêndios, que incluiriam, entre outras, controles dos hidrantes que não funcionavam em torno do museu.

Lembrando o cotidiano do seu trabalho nas instituições culturais e museus da Suíça, Maurício Pinheiro ressalta a importância dada no país à questão da prevenção, onde são gastas algumas horas do seu trabalho diário, mas que podem evitar perdas inestimáveis.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.