Educação cívica na Suíça começou no Exército

Alguns veem a educação cívica como uma das fraquezas da democracia direta na Suíça. Porém ela começou a ser ensinada e avaliada em 1875, com os jovens recrutas do jovem exército suíço.

Este conteúdo foi publicado em 22. fevereiro 2019 - 12:30

No Arquivo Social Suíço, instituição localizada em Zurique, Stefanie Marolf folheia jornais antigos. Essa cientista política quer saber mais sobre as mudanças n educação cívica como ensinada na Suíça. A primeira descoberta foi que essa disciplina, antigamente intitulada "Ensino dos valores da pátria", já foi muito importante, mas perdeu a força ao longo do tempo. Tudo dependia da situação política interna ou externa do país.

Especialmente a ascensão da ideologia nazista na Alemanha, nos anos anteriores à Segunda Guerra Mundial, despertou um forte desejo de reforçar a educação cívica nas escolas. Mas primeiro os políticos tinham de saber o que os jovens sabiam sobre sua pátria.

Uma forma de analisar o conhecimento era através de um teste, que começou a ser aplicado durante o recrutamento militar a partir de 1875. O serviço militar era cumprido por homens, mas hoje está aberto às mulheres. Porém o teste foi abolido em 2000.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo