Meio milênio de Reforma na Suíça

Genebra celebra o protestantismo na pedra

Já no século XVI, Genebra brilhava com um fulgor particular no mundo protestante, especialmente por causa da presença do grande reformador João Calvino, graças ao acolhimento de milhares de huguenotes perseguidos e a influência intelectual e espiritual de sua Academia. No início do século XX, a "Roma Protestante" comemorava esta história numa escultura monumental.

Este conteúdo foi publicado em 21. setembro 2017 - 16:45

A construção do Monumento Internacional da Reforma - também conhecido como o Muro dos Reformadores - começou em 1908 e foi concluído somente em 1917 devido a dificuldades causadas pela Grande Guerra. Financiado por fundos privados e públicos angariados na Suíça e nos principais países protestantes, a obra celebra os grandes momentos da história da Reforma.

Hoje em dia, este monumento continua sendo – junto com o famoso jato de água - o símbolo mais famoso de Genebra.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo