Navigation

O patoá Evolène, 1939

Joseph Fauchère, 82, conta a história do patoá de Evolène, gravado em 1939. Evolène, no cantão do Valais, é o único vilarejo na Suíça onde o patoá é ainda falado por todas as gerações.

Este conteúdo foi publicado em 14. março 2012 - 08:56
Arquivo Phonogram, Zurique

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.