Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Mundos invisíveis Artistas expôem lugares escondidos da Suíça

O que têm em comum uma cela rosa numa prisão de segurança máxima com a sala secreta de reunião do Conselho Federal, com a sala de suicídio assistido da dignitas ou a estação de pesquisa na rocha do monte Jungfraujoch? Simplesmente que esses lugares são inacessíveis para a maioria das pessoas.

A historiadora da arte Catherine Iselin e o fotógrafo Kostas Maros exploraram a fascinação por locais ocultos no projeto HIDDENLink externo. Juntos, eles rastrearam 25 lugares em toda a Suíça que não são acessíveis à maioria das pessoas ou que permaneceram ocultos até o momento. Eles estavam procurando o inusitado, "o estranho mais bizarro, o normal anormal e o diversamente original" , conforme declarado na descrição do projeto. O resultado são fotografias que podem ser vistas em uma exposição e em um livro ilustrado.

Iselin e Maros procuraram lugares completamente desconhecidos do público. Ou lugares conhecidos, mas não acessíveis. E lugares que são bem conhecidos, mas do qual nunca ninguém viu uma imagem. Eles não estão apenas escondidos, mas acima de tudo, têm a capacidade de despertar a curiosidade nas pessoas ou de deixar impressões extraordinárias através da contemplação.


Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.