Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Número de suíços do estrangeiro tem maior aumento desde 2000

A cruz suíça num carro em Londres.

(Ex-press)

Em 2007, o número de suíços no estrangeiro cresceu 3,6%. Trata-se do maior aumento dos últimos anos, devido, entre outros fatores, à abertura das fronteiras do país para União Européia.

Maior colônia de suíços vive na França; 14.374 vivem no Brasil. Aumenta também o número dos emigrantes com cadastro eleitoral na Suíça.

O aumento anual do número de suíços expatriados registrados nas representações diplomáticas vinha oscilando entre 1,2% e 2,3% desde o ano 2000, segundo informou o Ministério das Relações Exteriores (DFAE).

No ano passado, esse aumento foi bem maior (3,6%). O número de suíços do estrangeiro saltou para 668.107 (23 mil a mais que em 2006), sendo que 71,5% têm dupla cidadania.

Em números absolutos, o crescimento foi maior na França, que abriga a maior colônia de suíços (176.723 pessoas). Seguem no ranking dos países com as maiores colônias suíças a Alemanha (75 mil), os EUA (74 mil), Itália (48 mil) e Canadá (37,6 mil).

Israel teve o maior crescimento entre os países com mais de 10 mil suíços (9,5%). Proporcionalmente mais forte foi o aumento da emigração para países com 500 a 10 mil suíços. A colônia helvética nos Emirados Árabes Unidos aumentou 24% (276 pessoas), a de Cingapura 20,7% (352 pessoas) e a da Sérvia (176 pessoas).

No Brasil, o número de suíços passou de 13.956 para 14.374 pessoas. O país preferido pelos helvéticos na América Latina continua sendo a Argentina, onde formam uma comunidade de 15.372 pessoas (311 a mais do que em 2006).

Diferentes motivos

Na comparação entre continentes, o maior crescimento das comunidades de suíços foi registrado na Ásia (10,4%), seguida pela África (4,8%), América e Europa (3,2%) e Oceania (3%).

Mais de 400 mil (60,3%) dos suíços do estrangeiro vivem na União Européia (UE). Em Portugal, formam um grupo de 2.925 pessoas.

A estatística não fornece informações sobre os motivos do aumento da emigração. Segundo a porta-voz da Organização dos Suíços do Estrangeiro (OSE), Gabrielle Keller, "esses resultados não consideram apenas os suíços que deixaram o país", explica. Estariam incluídas também naturalizações no exterior.

"O cônjuge de um suíço que casa no exterior pode se naturalizar suíço seis anos após o casamento. Essas pessoas também estão incluídas nesse aumento. As estatísticas, porém, não revelam qual é a freqüência desses casos", explicou.

Outro motivo, segundo Keller, poderiam ser as mudanças na legislação sobre aposentadoria. Até 31 de maio de 2007, quem emigrasse para um país europeu podia sacar o fundo de aposentadoria (essa regra continua em vigor para emigração a países não-membros da UE).

"Pode ser que isso antecipou a imigração de pessoas que já estavam planejando deixar o país", disse Keller. Também a adesão da Suíça ao tratado de livre circulação de pessoas da União Européia pode ter influenciado os números, acrescentou. Com esse tratado, os cidadãos da UE podem viver e trabalhar na Suíça e os cidadãos suíços podem fazer o mesmo nos países da UE.

Mais eleitores cadastrados

Quase um quarto dos suíços no estrangeiro (119.429 ou 23,3%) se cadastrou para participar de eleições e votações na comuna (município) de origem, na Suíça. Também esse número aumentou 7,4% em relação a 2006.

Esse resultado satisfaz a OSE. "Quando lançamos o voto por correspondência em 1992, pensava-se que não haveria mais de 25 mil inscritos. Temíamos que esse número não aumentasse, visto que após certo tempo no estrangeiro, os expatriados são menos motivados a votar", disse.

Segundo Keller, esse aumento tem a ver também com o fato de que os suíços do estrangeiro se informam mais sobre sua pátria. Uma das princiais reivindicações da OSE é a introdução do voto eletrônico para que a participação política continue aumentando.

swissinfo com agências

Colônias suíças

França: 176.723 (+4991 em relção a 2006)
Alemanha: 75.008 (+2624)
Estados Unidos: 73.978 (+1994)
Itália: 47.953 (+941)
Canadá: 37.684 (+1310)
Reino Unido: 28.288 (+962)
Espanha: 23.324 (+644)
Áustria: 13.984 (+604)

A maioria (71,5%) dos suíços do estrangeiro tem dupla cidadania. Os menores de idade representam 22,8%. Dos adultos, 57,9% são mulheres e 42,1% homens.

Fora da Europa, as maiores colônias suíças se encontram nos EUA (73.978), no Canadá (37.684), na Austrália (22.004), na Argentina (15.372), no Brasil (14.374), em Israel (13.151) e na África do Sul (9.078).

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.