Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Nasce o n° 2 mundial do alumínio

Finalmente acertadas as condições de fusão entre empresa canadense Alcan com a suíça Algroup. A fusão a três, anunciada no ano passado, não deu certo. Assim a empresa americana Alcoa continua sendo líder no setor do alumínio.

As condições de fusão resultante da compra de Algroup por Alcan foram anunciadas quinta-feira, 1° de junho.

Cada ação de Algroup será trocada por 17,1 títulos de Alcan. E para cada ação da empresa suíça haverá um dividendo especial de 135 francos além de um pagamento de 90 francos.

No próximo mês, assembléia extraordinária da Algroup deve endossar o acordo.

O jornal Le Temps, de Genebra, lembra que Alcan - número 1 na produção de "alumínio primário" e de produtos laminados - está instalada em 30 países e emprega 30 mil pessoas.

E que Algroup tem filiais em 18 países e ocupa cerca de 23 mil pessoas.

O faturamento previsto do novo grupo é de 12,4 bilhões de dólares e as sinergias deveriam permitir economizar 150 milhões de dólares por ano.

Registre-se que fracassou o casamento anunciado em setembro de 1999 entre Alcan, Algroup e a empresa francesa Pechiney (respectivamente números 2,3 e 4 no setor do alumínio).

O executivo da União Européia se opôs, alegando monopólio em certos segmentos do mercado.

Assinale-se também que o setor químico de Algroup, ou seja Lonza, ficou excluído da fusão. Lonza tornou-se uma empresa independente, cotada na bolsa.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.