Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Negócios da Euro ficam aquém da expectativa COPIDESCAR E PROGRAMAR

Durante a primeira metade da Euro, muitos estandes ficaram desertos...

(Keystone)

O mau tempo e a eliminação da seleção suíça na primeira fase esfriaram os ânimos dos comerciantes das quatro cidades-sede da Euro 2008.

Mas até o fim do torneio, alguns ainda acreditam em recuperação.

Um estudo publicado em 2007 previa 1,5 bilhões de francos de receitas da Euro 2008 para a Suíça e a Áustria. Até agora, a maioria dos que contavam ganhar um bom dinheiro, está decepcionada.

A "Fan Mile" de Zurique, ou avenida dos fãs, tornou-se sem querer a "avenida que boceja" para os vendedores de de refeições e bebidas. Depois de desembolsarem 15 mil francos pelo ponto, eles lutam para tentar ter algum lucro nos últimos dias do torneio.
Segundo um balanço intermediário publicado em Zurique dia 18 de junho, a "Fan Zone" tinha atraído 450 mil pessoas. Esses torcedores gastaram mais de 3 milhões de francos suíços em comida e bebida, assistindo os jogos no telão. Mas as chuvas persistentes do início da competição afugentou muitos torcedores que preferiram ficar em recintos fechados pare ver os jogos.

Os comerciantes situados na avenida dos fãs vociferaram também contra as limitações do trânsito impostas nos dias dos jogos. A prefeitura sabe que haverá queixas para obter o reembolso dos prejuízos.
No entanto, o prefeito de Zurique, Elmar Ledergerber não tem qualquer simpatia pelos que reclamam do mau tempo. "Os comerciantes devem assumir sozinhos o risco da meteorologia."

Ameaças de processo em Genebra

Em Genebra, certos comércios pagaram até 36 mil francos por um estande. Eles ameaçar dar queixa na justiça contra os organizadores. A "Fan Zone" da cidade atraiu 335 mil pessoas até meados de junho, mas um outro espaço destinado aos torcedores chamado "o fim do mundo" teve apenas 11.500 torcedores.

Por sua vez, os organizadores de Genebra falam de qualidade da recepção e chegam a pensar em candidatura para os Jogos Olímpicos. A idéia não suscita o entusiasmo de todos os hotéis e restaurantes.

Expectativa exagerada

"Como sempre em manifestações esportivas dessa proporção, uma maioria de bares ficou vazia durante os jogos do Campeonato da Europa", constata Laurent Terlinchamp, secretário da Sociedade de Bares, Restaurantes e Hotéis de Genebra.
Segundo ele, somente os hotéis que aplicaram uma estratégia de marketing específica para os torcedores tiveram lucro nesse período. Os outros também tiveram fãs, mas isso só compensou a perda dos clientes habituais que não vieram justamente por causa do futebol, precisa Laurent Terlinchamp.

Basiléia descontente

Também em Basiléia, o tempo chuvoso também prejudicou, apesar da mais valia da presença da seleção suíça na fase de grupos. A "Fan Zone" principal teve 250 mil pessoas e as vendas ficaram aquém das expectativas.

Perto de Listal, uma cidade vizinha, um estádio provisório com capacidade para 65 mil espectadores só recebem 16 mil. O espaço ficou praticamente vazio durante a primeira fase do torneio.
"Muitas empresas tiveram uma grande desilusão porque apostaram em receitas extraordinárias, como já foi o caso nas zonas de fãs na Alemanha durante a Copa de 2006", explica Simon Dürrenberger, porta-voz dos organizadores da Euro em Basiléia.

Ele afirma também estar decepcionado que muitos torcedores suíços tenham preferido ficar em casa ao invés de enfrentar a chuva para apoiar a seleção. "Espero que os torcedores holandeses e alemães tenham mostrado aos suíços como se faz a festa do futebol", acrescenta.

Berna, cidade laranja

Foram os holandeses que marcaram o ambiente até a eliminação pela Rússia, sábado à noite em Basiléia. Nos jogos do grupo, eles transformaram Berna em cidade laranja e aumentaram as vendas de cerveja, estáveis das outras cidades.

"O faturamento foi bom, mas não extraordinário, relativiza Bernhard Bögli, porta-voz da Associação dos Comerciantes de Berna. Os que ganharam mais foram os restaurantes e os estandes de comida. O impacto será certamente sentido a longo prazo porque os números torcedores tiveram uma boa impressão da cidade de Berna e voltarão."

Como o tempo melhorou, as cidades-sede deverão logicamente anunciar melhores resultados no balanço final da Euro 2008.

swissinfo, Matthew Allen

Breves

De 7 a 29 de junho, a Suíça co-organizou a Euro 2008 juntamente com a Áustria.

Quatro cidades suíças – Basiléia, Berna, Genebra e Zurique – sediaram jogos durante a primeira fase. A Suíça foi eliminada depois de ter perdido os dois primeiros jogos.

Basiléia, cujo estádio é o maior do país, também sediou duas quartas-de-final (Portugal x Alemanha e Holanda x Rússia) e a semifinal Alemanha x Turquia.

A final foi em Viena, dia 29 de junho.

No total, estiva-se que o torneio deveria atrair 5,4 milhões de torcedores na Suíça, entre eles 1,4 milhão do estrangeiro.

A UEFA previa lucros de 1,1 bilhão de francos suíços. Um estudo suíço calculou um retorno de 1,5 bilhão de francos graças à Euro 2008.

Aqui termina o infobox

×