Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Nos tribunais Italiano tem cidadania negada depois de 30 anos de residência

Man holds up a Swiss passport

As autoridades locais têm a palavra final sobre quem pode ou não obter a cidadania suíça.

(© Keystone / Christian Beutler)

Um italiano que vive na Suíça há 30 anos não teve um processo justo por parte das autoridades locais para obter a cidadania suíça, decidiu o Tribunal Federal.

O homem foi rejeitado por falta de integração social e porque seu conhecimento geográfico e cultural era considerado insuficiente. Mas o tribunal disse que muita ênfase foi colocada nesses critérios e que algumas das perguntas feitas eram muito específicas.

Por exemplo, ele não sabia que ursos e lobos são mantidos no mesmo recinto no zoológico local.

As autoridades de Arth, no cantão central de Schwyz, deveriam ter sido mais equilibradas, levando em consideração que o candidato administra uma pequena empresa há vários anos, tendo contato frequente com os moradores locais, de acordo com a decisão publicada na segunda-feira.

O tribunal ouviu do candidato que a entrevista de naturalização foi realizada de maneira tensa e que os entrevistadores demonstraram certa hostilidade.

Os estrangeiros sem vínculos diretos de sangue com a Suíça, por nascimento ou casamento, devem morar no país por pelo menos dez anos antes de poderem solicitar a cidadania. Os candidatos podem ser negados se tiverem antecedentes criminais.

Nesse caso em particular, o candidato foi acusado de não haver declarado uma propriedade italiana em suas declarações fiscais, mas o promotor público decidiu não levá-lo a tribunal.

Naturalização Tornar-se suíço: onde eu assino?

A cidadania suíça é muito procurada - e, consequentemente, difícil de obter. Swissinfo.ch olha como fazer a bola de naturalização rodar, quem é ...


swissinfo.ch/ets

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.