Navigation

Novidade mundial para as empresas suíças

O "código de conduta dos negócios" foi apresentado durante a visita do ministro Joseph Deiss. Keystone

Os empresários suíços presentes no México adotaram um "código de conduta dos negócios".

Este conteúdo foi publicado em 13. novembro 2004 - 11:42

Esse código de ética é uma novidade mundial e foi apresentado ao ministro mexicano da Função Pública por ocasião da visita ao México do presidente em exercício da Confederação Helvética, Joseph Deiss.

O documento proibe sobretudo as propinas e a participação em cartéis. Os empresários comprometem-se também a respeitar as leis nacionais e a não discriminar seus funcionários.

Das 376 empresas suíças presentes no México, cerca de setenta assinaram o código, afirma o presidente da Associação Empresarial Mexicano-Suíça (AEMS), formada por empresas suíças e mexicanas.

Karl Frei acrescdnta: "Acho que é possível fazer negócios no México sem pagar por baixo do pano".

Ele reconhece, no entanto, que a corrupção não pode ser erradicada do dia para a noite, com um simples decreto. O código das empresas mexicano-suíças tem por objetivo a tomada de consciência do fenômeno.

Primeira mundial

A iniciativa de auto-regulamentação coube a Anthony Turner, diretor da indústria de elevadores Schindler para a América Latina. Outras grandes multinacionais aderiram como Nestlé, Holcim e Panalpina.

Segundo Jörg Reding, chefe do departamento de relações econômicas bilaterais na Secretaria Federal de Economia (Seco), esse código ético é uma novidade mundial.

O objetivo, que consiste em aplicar normas profissionais honestas - representa, para ele, uma "vantagem comparativa concorrencial".

Homenagem aos arquitetos

A visita do ministro da Economia e atual presidente da Suíça, Joseph Deiss, começou quinta-feira com um encontro com o presidente mexicano Vicente Fox.

Entre outras atividades, o presidente suíço inaugurou uma exposição sobre os arquitetos suíços-italianos conteporâneos na Universidade Ibero-Americana de México, com obras de Mario Botta, Livio Vacchini, Luigi Snozzi e Aurelio Galfetti.

swissinfo avec les agences

Breves

- 376 empresas suíças estão presentes no México.

- 70 assinaram o "código de conduta dos negócios".

- O México é o segundo mais importante parceiro comercial da Suíça na América Latina, depois do Brasil.

- A Suíça é o 5° investidor estrangeiro no México.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?