Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Novo passo na restituição de dinheiro judeu.

O acordo de indenização de 1,25 bilhão de dólares concluído em 1998 entre 2 grandes bancos suíços e organizações judaicas pode ser aplicado dentro de alguns meses. Falta acertar compromisso com juiz americano encarregado de aplicar esse acordo global.

Um passo considerado importante foi dado quinta-feira, 4/5, em Nova York no sentido de restituir contas inativas abertas por judeus durante o período nazista (1933-1945).

Em encontro de advogados dos dois maiores bancos suíços - UBS e Crédit Suisse - e o juiz americano, Edward Korman que deve aplicar o acordo global, ficou ainda em suspenso a questão de acesso a centenas de milhares de contas do mencionado período.

Na Suíça, a Comissão Federal de Bancos autorizou a publicação dos nomes de 26 mil titulares de contas e a criação de um banco de dados com uma lista de 46 mil nomes.

Busca-se agora um compromisso sobre acesso generalizado às contas inativas. Chegou-se a mencionar a cifra de 2 milhões, mas elas totalizariam 4 milhões.

Acordo nesse sentido pode ser anunciado até o fim do mês, segundo assinala porta-voz do Crédit Suisse, Ulrich Pfister. Mas tudo vai depender de mais progressos nas conversações entre representantes do banco e Edward Korman.

Swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.