Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Novos membros para o Pacto de Estabilidade dos Bálcãs

Bodo Hombach, coordenador do Pacto para a Europa do Sudeste.

(Keystone)

Quatro países devem aderir como membros de plenos direitos o Pacto de Estabilidade dos Bálcãs: Canadá, Japão, Noruega e SUICA. É o que se decidiu em encontro de representantes do Pacto, realizada na Grécia

A decisão de associar esses quatro países como membros de plenos direitos foi tomada na cidade grega de Salônica (norte) é da competência dos países integrantes do Pacto, cerca de 30: os da União Européia, Estados Unidos e países da explosiva região balcânica.

Cabe aos ministros das Relações Exteriores desses países membros oficializar o pedido de ingresso dos 4 candidatos que ainda atuam como simples observadores.

Para a Suíça uma participação em pé de igualdade com os países fundadores do pacto equivale "a um reconhecimento de seu envolvimento no Sudeste da Europa" que considera "mais elevado que alguns países da União Européia".

Valeu também recente ameaça: em março o secretário suíço de Estado, Franz von Däniken acenou com a possibilidade de a Suíça diminuir as contribuições para o Pacto se continuasse como simples observadora...

Por outro lado a Suíça se vangloria de insistir na necessidade de priorizar na região balcânica o processo de democratização, os direitos humanos e uma maior participação da sociedade civil na recuperação de áreas atingidas pela guerra.

A registrar ainda que foram descartadas as candidaturas da Moldávia, Polônia e Ucrânia.

swissinfo com agências.





Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.