Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O "golden boy" das finanças sai da prisão.

A liberdade pode não ser definitiva

(Keystone)

Werner K. Rey, o "garoto prodígio" (golden boy) das finanças suíças que pelas suas trapaças deixou um rombo de 3 bilhões de francos com a falência de sua empresa Omni Holding no início da década, terminou sua pena de cárcere de 4 anos e está livre...

Termina mais um capítulo desse estrondoso escândalo e uma longa batalha judiciária. Mas recurso ao Supremo Tribunal ainda é possível.

A novela durou cerca de 10 anos. Nos anos 80 e início dos anos 90 tudo ia bem para a firma Omni Holding de W.K.Rey. Mas as coisas mudaram com a falência da empresa de um financista que gozava de grande prestígio. E a derrocada de sua holding fez vacilar o Banco Cantonal Bernês.

Investigação do escândalo começou em novembro de 1991 a pedido das autoridades bernesas. No ano seguinte foi feita queixa penal por gestao desleal contra W.K.Rey pela empresa Coopers & Librand que liquidou a Omni Holding.

Em abril de 1992 foi lançado mandado internacional de prisão contra ele. Detido nas Bahamas, foi solto depois de pagar fiança de 200 mil dólares.

Werner viveu tranquilo até março de 1996 quando foi preso de novo nas Bahamas com base em pedido documentado de extradição feito pela Suíça, sendo indiciado por gestão desleal, falsificação de documentos e informações mentirosas.

O processo de extradição é acompanhado de uma batalha jurídica e a transferência do preso a seu país natal ocorre apenas em 2 de junho de 1998.

Werner K.Rey é mantido na prisão em Berna. Em julho de 1996 confirma-se pena de 4 anos de cárcere. A partir de agosto de 1999 o réu continua sua luta pela liberdade com vários pedidos que vão até o supremo tribunal. Mas em vão.

A soltura ocorre dia 14 de junho, quarta-feira, por ordem do "tribunal de cassação do cantão de Berna". Rey cumpriu sua pena de 4 anos.

O processo e a extradição custou ao cantão 6 milhões de francos - cerca de 3,8 mio de dólares.

A liberdade de Werner K. Rey só será definitiva se não houver nova queixa ao Tribunal Federal suíço.

swissinfo com agências.






Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.