Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O chip que vale por dois

A equipe dos pesquisadores: Jean-Michel Sallese, Serguei Okhonin, e Pierre Fazan, o chefe

(Keystone)

Descoberta de uma equipe de pesquisadores suíços permite reduzir à metade as dimensões das células da memória viva do computador. Uma miniaturização que abre perspectivas consideradas gigantescas.

Uma primeira conseqüência da invenção é facilitar aumento da capacidade de aparelhos que se tornam cada vez mais familiares nos países mais avançados, a começar pelo telefone celular que muita gente já considera indispensável.

Desempenho e vantagens

Deve também permitir miniaturização de outros apetrechos como máquina fotográfica, câmara e agenda digitais. E com vantagens: os custos de produção das novas células são mais em conta e se dispensam materiais novos. Bastam os existentes.

Telefones celulares, agenda e câmara digitais, como os microprocessadores têm memória limitada. Funcionam como um cérebro humano, sendo a memória constituída de milhões de pequenas células. Assim, um computador de 128 megas RAM terá 128 milhões de células idênticas.

Funcionamento

Essas células são formadas de dois elementos: um transistor, que funciona como uma torneira que se abre ou se fecha, e um condensador, que permite estocar dados. É este último que impede miniaturização maior.

Hoje seria impossível fabricar um condensador de menos de 1 micro (= 1 milésimo de um milímetro). A maioria dos modelos padrão tem 0.18 a 0.13 micros.

A astúcia da equipe de pesquisadores suíços, que trabalham na prestigiosa Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), consistiu em dispensar o condensador.

Outras pessoas realizavam pesquisas com o mesmo objetivo. Mas eles foram os primeiros a conseguirem inventar um transistor que saiba também estocar dados.

A estimativa é de que a nova célula RAM tem qualidades necessárias para tornar-se, nos próximos anos, um modelo indispensável. Até porque no domínio da miniaturização, mesmo a concorrência tem pouca esperança de ir mais longe nos próximos anos.

Marc-André Miserez. Adaptação J.Gabriel Barbosa


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×