Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O dilema dos suíços: torcer para quem?

Contra a Suíça, os alemães quase sempre ganham, para desgosto dos suíços.

Depois da eliminação da Suíça, as preferências dos torcedores helvéticos divergem, dependendo da região lingüística em que vivem.

Mas quem pensa que todos os suíços-alemães torcem pela Alemanha, os suíços-italianos pela Itália e os romandos (de língua francesa) pela França, pode estar enganado.

"Quando os italianos ou os portugueses jogam – ganhem ou percam – é emoção pura. Com os franceses é diferente: ou eles são os melhores e ganham ou, se perdem, foi falha do árbitro".

Essa sensação descrita por Marc, um operário do oeste da suíça, de língua francesa, não pode ser generalizada. Os suíços dessa região não têm grandes rivalidades com a vizinha França, onde freqüentemente passam suas férias.

No entanto, quanto o assunto é futebol, a percepção é um pouco diferente. "Ficamos chateados com a arrogância da França. No esporte e na cultura, isso é muito claro", afirma o etnólogo Jacques Hainard.

Uma boa surra

Para Hainard, diretor do Museu de Etnografia de Genebra, os romandos amantes de futebol, "no fundo do coração, desejam que os franceses levem uma surra para ver se aprendem um pouco de modéstia".

Nem todos pensam assim. O sentimento negativo dos romandos em relação aos franceses "é uma invenção dos jornalistas", afirma Christoph Jaccoud, professor do Centro Internacional de Estudos do Esporte, em Neuchâtel

Outras regiões

Também nas outras regiões da Suíça há um misto de rivalidade e admiração em relação aos países vizinhos de mesmo idioma.

O sociólogo suíço-alemão Markus Lamprecht lembra que a seleção suíça não teve muito sucesso nos últimos anos. "Como o futebol é antes de tudo emocional, os torcedores suíço-alemães torcem contra a Alemanha", afirma.

Um dos motivos desse ressentimento é que a Suíça venceu apenas 6, empatou 8 e perdeu 36 dos 50 jogos disputados com a Alemanha nos últimos 100 anos. Um velho ditado na Suíça diz que o futebol é um jogo em que 22 jogadores se enfrentam e, no fim, ganha a Alemanha.

"Não tenho inveja quando a seleção alemã joga um futebol atraente. Mas quando ela joga mal, também não fico infeliz", diz Christoph Keller, iniciador da plataforma Nati-Fans.ch. Algo semelhante ocorre com os torcedores austríacos em relação à Alemanha.

Contradição

Segundo Lamprecht, esse fenômeno é um tanto contraditório. "As mesmas pessoas que são contra a seleção alemã admiram de certa forma o futebol alemão e acompanham os jogos da Bundesliga. O futebol alemão não é comparável com o brasileiro, mas tem a ver com luta e força", explica.

O sociólogo de Zurique fez uma constatação análoga no sul da Suíça, próximo à Itália. "Os suíços-italianos não são contra a Alemanha, mas contra a seleção italiana. O efeito é o mesmo."

Mas qualquer generalização seria um erro. Um exemplo são as preferências manifestadas por algumas personalidades suíças após eliminação da co-anfitriã da Euro.

O humorista Beat Schlatter, de Berna, e o deputado federal Jürg Stahl (da União Democrática do Centro) torcem pela Alemanha. A deputada Kathy Riklin faz figa pela Holanda, cuja cor laranja combina com a do Partido Democrata Cristão.

Apresentadora de TV Eva Camenzind apóia a seleção de Portugal, que, segundo ela, "tem um supertime". E a vice-Miss Suíça, Sabrina Knechtli, vai mais longe. Encantada pelo futebol (!) de Cristiano Ronaldo, ela publicou uma carta de amor ao craque português (veja link na coluna à direita).

Se depender do apoio da torcida suíça, tudo indica que Portugal leva vantagem em relação à Alemanha nas quartas-de-final.

swissinfo, Gaby Ochsenbein / Pierre-François Besson

Torcedores estrangeiros

Se dependesse do número de imigrantes, a seleção da Itália teria o maior apoio na Suíça. Ao todo, 289 mil italianos vivem no país.

Os alemães aparecem em segundo lugar, com 201 mil.

Os portugueses formam o quarto maior grupo: 182 mil.

A comunidade de franceses na Suíça reúne 77,4 mil pessoas.

No total, 1,5 milhão de estrangeiros vivem na Suíça.

(Dados oficiais de 2007)

Aqui termina o infobox

×