Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O novo museu de Lucerna é luxo só

A funcionalidde foi preocupação básica do arquiteto.

(Keystone)

A turística cidade de Lucerna, centro da Suíça, abriu ao público terça-feira, 20 de junho, seu "Novo Museu de Arte" que surpreende pela sua modernidade e funcionalidade.

O novo museu nessa cidade que constitui o principal polo turístico da Suíça prioriza totalmente a obra de arte. Nesse sentido, o arquiteto responsável, o francês Jean Nouvel, internacionalmente conhecido, criou salas de exposição, 19 galerias ao todo, com solo cinza, paredes brancas e teto translúcido o que quase dispensa a luz artificial para admirar as obras de arte.

O espaço para mostras totaliza 2,100 m2 e faz parte do supermoderno Centro de Cultura e de Congressos (Kongress-und Kulturzentrums - KKL - que com o museu fica concluído.

A exposição inaugural intitulada "Mixing Memory and Desire" ou seja "mesclando memória e desejo" reúne obras de 25 artistas conhecidos de vários países - com concessão ao erotismo - e parte da coleção permanente do Museu de Arte de Lucerna.

Ela está em sintonia com os objetivos fixados pelo diretor, o alemão Ulrich Loock: "apresentar novos correntes artíticas e desenvolver e conservar a coleção de antigos quadros".

O museu consumiu 20 milhões de francos e situa-se ao lado da Estação Ferroviária central de Lucerna.

swissinfo com agências.



Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.