Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O País tem 20% de estrangeiros

Imigração tem aumentado, mas clandestinos têm sido barrados.

(Keystone Archive)

Estatísticas publicadas na sexta-feira 1/11 mostram que a Suíça é um dos países de maior concentração estrangeira na Europa.

Em número de forasteiros só perde na Europa para Luxemburgo e Liechtenstein. Está longe, porém, de Catar parece liderar a estatísticas com 76% de estrangeiros.

Segundo estatísticas divulgadas no início deste mês pela Secretaria Federal dos Estrangeiros, no último ano chegaram à Suíça - que conta 7.2 milhões de habitantes - mais de 29.652 cidadãos de outros países.

19.8% de estrangeiros

Essa de 7 milhões incluem 1.437.000 estrangeiros. Atualmente a percentagem de estrangeiros em relação à população total é de 19.8%.

Essa percentagem não inclui os requerentes de asilo (94 mil, em setembro) e funcionários internacionais, cuja estimativa avançada pelas autoridades competentes é de cerca cerca de 25 mil. A grande maioria dos funcionários internacionais encontram-se em Genebra, sede européia das Nações Unidas.

Nos países da União Européia, a média de estrangeiros é de 5.1%. Mas em países vizinhos, como a Alemanha chegam a 8.9%, e na França a 6.3%.

Liderança com Luxemburgo

Já na Itália não passam de 2.4% e em Portugal e na Finlândia as cifras são inferiores.

Mesmo com percentagem elevada de estrangeiros, a Suíça perde, de longe, para o Grão Ducado de Luxemburgo (441 mil habitantes, em 2001), com 37.3% de estrangeiros. Luxemburgo seria o líder absoluto na Europa Ocidental. Perde também para o minúsculo principado de Liechtenstein (32 mil habitantes em 2000), com 34.4% de estrangeiros.

Mas em Catar, com 650 mil habitantes, há cerca de 500 mil estrangeiros, o que representa cerca de 76% da população. E nos Emirados Árabes Unidos, com 3 milhões de habitantes, registram-se 2 milhões de estrangeiros aproximadamente, ou seja cerca de 66% da população...

Mesmo com uma política cada vez mais restritiva, a Suíça continua um dos países europeus que mais atraem imigrantes. Boa parte chega ao país na tentativa de conseguir uma fatia do bolo da prosperidade. Outros fugiram de conflitos e guerras, ou simplesmente encontraram no país um emprego mais ou menos interessante.

Origem dos imigrantes

Mais da metade dos imigrantes são originários dos 15 países da União Européia e de três da EFTA .(Noruega, Islândia e Liechtenstein), que formam o "círculo" de nações cujos cidadãos são os mais bem-vindos à Suíça.

Por nacionalidade, os italianos são os mais numerosos (309 mil), seguem-se os originários da República Federal da Iugoslávia (197 mil), de PORTUGAL (137 mil), da Alemanha (121 mil), da Espanha (79 mil), Turcos (79 mil), França (62 mil), Macedônios (59 mil) e Bósnios (46 mil).

Quanto aos brasileiros, há cerca de 7 mil registrados. E o Consulado Brasileiro de Zurique avalia em cerca de 25 mil os que vivem no País, legal e ilegalmente, incluindo os que conseguiram passaporte suíço.

swissinfo/J.Gabriel Barbosa

Breves

Percentagem de estrangeiros em alguns países europeus:

Luxemburgo 37%

Liechtenstein 34

Alemanha 8.9

França 6.3

Itália 2.4

Média européia: 5.1%

Aqui termina o infobox


Links

×