Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

O talento espanhol enfrenta a disciplina alemã

A potência alemã contra a fantasía espanhola na final da Eurocopa.

(Keystone)

Espanha e Alemanha enfrentam-se neste domingo na final da Eurocopa, em Viena. Depois de 44 anos, os espanhóis têm a oportunidade de sagrar-se novamente campeões europeus.

São dois estilos de jogo muito diferentes: a fantasia da Espanha contra a potência da Alemanha. Esta é a primeira vez que as duas equipes disputam uma final. O vencedor sucederá a Grécia, campeã em 2004, em Portugal.

O compromisso do grupo ibérico e solidariedade que reina entre os jogadores foram as chaves para chegar à final. Além disso, apesar de jovens, há o caráter ganhador dessa nova geração de jogadores espanhóis.

Essa fornada de novos talentos é liderada pelo goleiro do Real Madrid, Iker Casillas, capitão da seleção, que os espanhóis chamam carinhosamente de "a vermelha" (la roja).

A única contrariedade é a ausência do goleador David Villa, contundido. Fabregas é a primeira opção, em princípio, para jogar ao lado de Torres no ataque espanhol.

A Espanha praticou o melhor futebol do torneio, com um meio-campo criativo e um ataque de sonho. Além disso, a segurança da defesa do time de Aragonés tem se repetido a cada partida.

"Somos melhores"

O técnico espanhol não hesitou em afirmar que a Espanha vencerá a Alemanha. "Desta vez, a Espanha vai ganhar porque acho que somos melhores", afirmou Luis Aragonés, depois da exibição que seu time deu no segundo tempo da semifinal contra a Rússia.

O selecionador reconheceu que o fato de a Espanha ter chegado à final o deixou arrepiado. "Minha equipe jogou uma grande partida contra os russos." Ele é o terceiro treinador da história que conseguiu levar a Espanha para uma final da Eurocopa.

Xavi Alonso declarou em entrevista coletiva: "Sem dúvida, é uma grande final. Ela nos dá uma grande satisfação; era muito importante chegar até aqui, mas agora queremos ganhar. Diz-se que o futebol é onze contra onze e os alemães ganham, porém esperamos que desta vez seja diferente, que façamos uma boa partida para levarmos a Copa, o que será histórico", afirmou.

A experiência da Alemanha

A Alemanha disputa hoje sua sexta final na Eurocopa. Ganhou três vezes o título (1972, 1976 e 1992), liderando o ranking europeu.

Além disso, conquistou três Copas do Mundo (1954, 1974 e 1990) num total de sete finais disputadas.

Para a Espanha, esta será a terceira final na Eurocopa, depois de 1964 e 1984. Na Euro de 1964, organizada pela Espanha, a equipe espanhola conseguiu seu único título. Ganhou da Hungria na semifinal e da União Soviética na final.

Na final de 1984, na França, um gol de falta de Platini selou a vitória de 2 a 0 dos franceses.

Final inédita

Espanha e Alemanha nunca se encontraram em uma final. Nos 19 jogos disputados, a Alemanha venceu 8 e a Espanha 5. O último jogo entre ambos foi um amistoso em Palma de Malhorca e a Espanha ganhou de 3 a 1.

O técnico alemão, Joachim Löw, qualificou a seleção ibérica de "imprevisível" e "impressionante". Afirmou que, "desde o início do torneio, jogaram em um nível altíssimo e são muito bons técnicamente. É uma equipe que muda mais de estilo do que Portugal", analisou o treinador alemão.

Invicta há 21 partidas

A Espanha está numa série estupenda de 21 jogos sem perder e 11 vitórias consecutivas, as cinco últimas durante esta Euro. No Grupo D, começou vencendo a Rússia (4 a 1), depois a Suécia (2 a 1) e a Grécia (2 a 1).

Nas quartas-de-final, eliminou a Itália nos pênaltis (4 a 2), depois do empate sem gols no tempo regulamentar e na prorrogação. Nas semifinais, disputou a melhor partida até aqui, derrotando novamente a Rússia (3 a 0). O saldo é de 11 gols a favor e 3 contra.

A Alemanha teve um trajetória menos impressionante. No Grupo B, começou vencendo a Polônia (2 a 0) com dois gols de Podolski. Perdeu para a Croácia (2 a 1), única derrota até aqui. No terceiro jogo, ganhou apertada da Áustria (1 a 0).

Nas quartas-de-final, os alemães jogaram bem e eliminaram Portugal (3 a 2). A semifinal contra a Turquia também foi apertada (3 a 2). No saldo, os alemães marcaram 10 gols e sofreram 6.

Grécia, último campeão

No duelo dos pequenos gigantes - de triste memória para os portugueses - na final de 2004, em Portugal, a Grécia derrotou a seleção lusa por 1 a 0, gol de Angelos Charisteas, para conquistar o titulo. Foi uma surpresa. Alemanha ou Espanha será a próximo campeã.

swissinfo, Mathias Froidevaux e Iván Turmo

Temor na imprensa alemã

A imprensa alemã tem elogiado as excelência do futebol praticado pela seleção espanhola. Depois do jogo com a Rússia, os jornais alemães afirmam que os germânicos terão uma final difícil.

"Os espanhóis seguram os russos pelos chifres - Final contra os touros goleadores", foi a manchete do Bild.

O jornal acrescentou que "com o lateral ofensivo Sergio Ramos e o criador Cesc Fabregas, a Espanha tem dois jogadores de classe mundial".

O Frankfurter Allgemeine destacou que "os artistas espanhóis frearam a velocidade russa".

O jornal de Frankfurt escreveu que "enfrentar essa equipe na final será uma tarefa complicada para a seleção alemã".

Aqui termina o infobox

Vencedores da Eurocopa

Número de títulos:

Alemanha 3 (1972/1980/1996)
França 2 (1984/2000)
URSS 1 (1960)
Itália 1 (1968)
Espanha 1 (1964)
Holanda 1 (1988)
Dinamarca 1 (1992)
Tchecoslováquia 1 (1976)
Grécia 1 (2004)

Aqui termina o infobox

×