Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Operações militares terão aval da ONU

Manifestantes pacifistas sairam à ruas em vários países europeus, como na Alemanha

(swissinfo.ch)

Enquanto intensificam-se os preparativos de guerra, o presidente Bush vai falar com os países-membros do Conselho de Segurança da ONU durante o final de semana. Sexta-feira, os governos dos 15 países da União Européia haviam manifestado apoio integral à reação dos EUA contra o terrorismo, mas ressaltaram que era preciso legitimá-la através das Nações Unidas.

Cerca de 500 aviões norte-americanos já foram env na regiados para a região do Golfo Pérsico e no Oceano Indico. Alguns aparelhos já teriam aterrissado em ex-repúblicas soviéticas, vizinhas do Afeganistão.

Taleban mais isolados

O presidente russo, Wladimir Putine, falou com o presidente Bush, por telerfone, e declarou posteriomente que a Rússia vai participar da luta contra o terrorismo, na medida do possível A força naval da Grã-Bretanha também já começou a ser mobilizada.

A agência afegã de notícias relatou que um avião espião, sem piloto, foi abatido no norte do Afeganistão. A notícia não foi confirmada nem desmentida. Os Emirados Árabes Unidos anunciaram sábado o rompimento de relações diplomáticas com o Taleban. Só três países haviam reconhecido o governo Taleban : Emirados, Árabia Saudita e Paquistão.

Suspeitos presos na Europa

As investigações prosseguem nos meios islâmicos radicais na Europa. 7 pessoas foram presas na França, supostamente preparando um atentado com um helicóptero bomba conta a embaixada dos Estados Unidos em Paris. A notícia foi divulgada pelas tvs francesas, sábado à noite.

Na Bélgica, duas pessoas foram detidas com estoques de produtos químicos suficientes para a confecção de bombas, segundo a polícia belga.

swissinfo com agências

×