Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Os sons 'entre-trens' Cada estação tem sua música: cinco 'sinfonias' ferroviárias

A Suíça é conhecida mundialmente por sua rede ferroviária muito densa e bem organizada, que mais de um milhão de viajantes usam por dia. A principal estação ferroviária de Zurique é um dos 'hubs' (nós) principais do sistema.

Cerca de um terço de todos os passageiros na Suíça dependem do transporte público para chegar ao trabalho. Trajetos mais longos são freqüentemente cobertos por trem. Somente na rede ferroviária federal suíça, existem cerca de 10.600 trens por dia. Além disso, toda a rede de 5.000 quilômetros, envolvendo todas as empresas ferroviárias nacionais e regionais, está quase totalmente eletrificada.


O Projeto ‘The Sounds of...’

swissinfo.ch e suas parceiras colaboram para trazer a nossos leitores paisagens sonoras e imagens de locais similares em cada país: Radio Canada InternationalLink externo, Radio PolandLink externo (Polônia), Radio PrahaLink externo (Rep. Tcheca) e Radio Romania InternationalLink externo.

Aqui termina o infobox

A estação central de ZuriqueLink externo é a maior estação ferroviária da Suíça e uma das mais movimentadas do mundo. É o hub mais importante para trens da Suíça e países vizinhos. A estação de hoje tem 26 pistas no nível do solo e 16 no subsolo. Além disso, a estação oferece inúmeros restaurantes, lanchonetes, lojas e pontos de atendimento em vários andares.

Construída em 1847, a estação é uma das mais antigas da Suíça. O salão principal, com 20 metros de altura e quase 2.000 metros quadrados de área, era e ainda é o coração da estação. Existem também várias instalações de arte contemporânea, como o colorido anjo da guardaLink externo da artista franco-suíça Niki de Saint Phalle.

Projetos futuros

A Companhia Ferroviária Federal é a maior empresa ferroviária da Suíça. Fundada em 1902 com a fusão de antigas ferrovias privadas, hoje é estatal. Várias medidas para melhorar a infra-estrutura ferroviária estão em obras. Por exemplo, das 800 estações e paradas em todo o país, 580 serão atualizadas para proporcionar maior acessibilidade, especialmente para pessoas com deficiências.

No cantão de Valais, está sendo projetada uma pista de teste Hyperloop para o transporte de alta velocidade de mercadorias no vácuo. Em 2019, a empresa EurotubeLink externo, em parceria com a CFF, construirá um tubo a vácuo em que as cápsulas podem ser transportadas a uma velocidade de 900 km por hora.

Outras grandes estações

Como é a viagem de trem em outras partes do mundo ocidental? Uma parceria com a mídia de serviço público na Polônia, Canadá, República Tcheca e Romênia produziu os seguintes despachos:

Warszawa Centralna é a principal estação ferroviária de Varsóvia, na Polônia. Em 2017, movimentou 15,1 milhões de passageiros. Quase 1.000 trens, a maioria deles de longa distância, estão ems erviço todos os dias. Sua construção começou em 1972 e foi um projeto emblemático durante a era comunista. A estação está localizada no centro da cidade. Há alguns anos, o edifício de concreto cinza foi reformado. Agora o salão principal tem mais luz e uma atmosfera mais amigável.

A Estação Central de Montreal, Quebec, inaugurada em 1943, é a segunda estação ferroviária mais movimentada do Canadá, depois da Union Station de Toronto, na província de Ontário. A estação é adornada com frisos art deco em baixo-relevo em suas paredes internas e externas. As paredes interiores leste e oeste da estação apresentam dois grandes baixos-relevos representando a vida canadense, artes e indústria. Incluídos nos baixos-relevos estão algumas das letras do hino nacional do Canadá, “O Canada”. As letras são em francês no lado leste da estação e em inglês no lado oeste.

A principal estação ferroviária de Praga é a maior estação ferroviária de passageiros na República Tcheca. Ela lida com 27 milhões de passageiros por ano. O edifício histórico acima da ferrovia é também o maior monumento de Art Nouveau do país. O trabalho começou em 1869 e a sua aparência atual é o resultado de uma recente reconstrução feita de acordo com o projeto original do arquiteto Josef Fanta.

A estação Norte em Bucareste é a maior da Romênia. Aproximadamente 300 trens chegam e partem desta estação todos os dias. A estação foi construída entre 1868 e 1872, e o edifício está na lista de monumentos históricos em Bucareste. Quando o famoso Expresso do Oriente foi inaugurado em 1906, a Estação Norte era uma de suas paradas. Hoje, a conexão original Paris-Istambul passa pela estação romena duas vezes por ano.


swissinfo.ch/ets, swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.