Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Os tecidos que voam mundo afora

Por

Lantal "veste" quase dois terços dos aviões.(photo: Lantal)

Tecidos e tapetes fabricados pour uma empresa suíça, no cantão de Berna, dão diariamente a volta ao mundo.

Eles são utilizados nos aviões do presidente dos Estados Unidos, da rainha da Inglaterra e por mais 300 companhias aéreas.

A Lantal criou um nicho de mercado na produção de têxteis que poderia ser chamado de "interiores voadores".

«Somos especialistes em tecidos de transportes - aviões, ônibus, trens, bondes - e de tapetes para esse mesmo setor", afirma a swissinfo Urs Baumann, presidente da empresa.

Como 55 a 60% do mercado de tecidos e 30% no de tapetes, somos líderes nesse mercado", precisa o principal interessado.

300 companhias aéreas

Todos os grandes construtores de aviões abastecem-se na empresa de Langenthal, pequena cidade no Cantão de Berna. Os aviões de mais de 300 companhias estão equipados com revestimentos de poltronas, tapeçaria, tapetes e cortidas da Lantal Têxteis.

Fundada em 1886 pelo avô de Urs Baumann, a empresa começou fabricando tecidos usados na produção de queijo. Foi por acaso que entrou no setor da aviação, com a cumplicidade da KLM holandesa, nos anos 50.

"Nosso representante queria vender-lhes tecidos para escritórios mas eles (KLM) só queriam tecidos para os aviões; assim começaram nossas atividades no setor aéreo", explica Baumann.

Os revestimentos para aviões requerem critérios de segurança muito exigentes, principalmente contra incêndios. Por isso a Lantal teu seus próprios laboratórios de testes na Suíça e nos Estados Unidos, homologados pelas autoridades competentes.

Crise do setor aéreo

A crise do setor aéreo dos últimos dois anos não afetou muito a Lantal Têxteis.

Urs Rickenbacher, diretor executivo, afirma que "somos conscientes da gravidade da crise; as companhias aéreas fazem tudo para atrair clientes e reduziram a compra de novos aviões mas, por isso, renovam e modificam o interior dos aparelhos e essa é a nossa chance".

A empresa também procura conquistar novos mercados como as companhias de cruzeiros marítimos, em forte expansão principalmente nos Estados Unidos. No início do ano, a Lantal também apresentou um novo modelo de poltrona para aviões que poderá revolucionar essa indústria.

Têxteis pneumáticos

Desenvolvido em colaboração com uma empresa de "design", Prospective Concepts, essa nova poltrona é feita de tecidos pneuumáticos mais leves, confortáveis, econômicos e seguros. Ela funciona como um saco de ar e não mais com um enchimento de espuma.

"Essa nova poltrona permite melhorar o conforto do passageiro, dimuinuir o peso e reduzir o risco de incêndio. Por enquanto, as reações ao nosso protótipo muito positivas", afirma Urs Baumann.

Com essas poltronas os aviões ficariam até uma tonelada e meia mais leves, dependendo do modelo, o que permitiria economizar cerca de 1 milhão de dólares por ano combustível.

Tapetes inteligentes

O presidente da Lantal tem outras idéias para desenvolver mas não revela todos os segregos. Ele pensa principalmente num tapete inteligente que poderia conduzir as pessoas de um lugar a outro.

swissinfo, Robert Brooks em Langenthal
(Adaptação: Claudinê Gonçalves)

Fatos

A Lantal Têxteis foi fundada em 1886.
Dois terços dos assentos dos aviões são fabricados pela empresa suíça.
Mais de 300 companhias aéreas são clientes da firma de Langenthal.

Aqui termina o infobox

Breves

- Os produtos da Lantal Têxteis estão nos aviões, trens, ônibus, bondes e barcos.

- A empresa entrou no setor aéreo por acaso, nos anos 50.

- A crise do setor aéreo afetou a empresa mas não muito porque as companhias comprar menos aviões mas renovam seus aparelhos.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×