Uma viagem no tempo por Basileia

Os historiadores tentaram definir o que moldou a cidade suíça da Basiléia em um novo livro que leva o leitor em uma viagem através dos séculos. "Saltos no Tempo" foi inspirado por uma exposição no Museu Histórico da cidade em 2019, marcando seu 125º aniversário.  

Este conteúdo foi publicado em 27. agosto 2020 - 14:01

Desde o primeiro assentamento na época dos celtas, ela se tornou a terceira cidade mais populosa da Suíça. É às vezes referida como a capital cultural do país e é conhecida por seus muitos museus, suas coleções de arte e seu desfile anual de carnaval, que faz parte da lista do Patrimônio Cultural Intangível da UNESCO. A presença de tipografias e a fundação de uma universidade na Idade Média atraiu escritores e reformadores famosos. 

Basileia desempenhou um papel importante como cidade comercial no Reno. As indústrias têxteis evoluíram para gigantes químicos e farmacêuticos ao longo dos séculos. A cidade passou por convulsões políticas. O 'Salto no Tempo' mostra como o governo secular e espiritual dos bispos foi terminado por poderosos comerciantes. Uma das co-autoras do livro, Gudrun Piller, explica porque esses momentos no passado da Basileia fizeram dela o que é hoje.  

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo