Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Peças de mísseis SCUD confiscadas em Zurique

A Polícia Federal da Suíça prendeu quarta-feira, 12/4 um empresário de Taiwan, suspeito de envolvimento em tráfico de peças de mísseis SCUD para a Líbia. É o que informa o Minstério Público em Berna. O suposto traficante viajava de Taiwan para Trípoli.

Em controle no Aeroporto Internacional de Zurique-Kloten, a polícia encontrou na bagagem de um empresário de 44 anos, de Taiwan, peças sobressalentes identificadas como componentes do mecanismo de propulsão de mísseis SCUD.

O empresário cuja identidade não foi revelada vinha de Taipé, tinha feito escala em Hong Kong e viajava com destino a Trípoli, capital líbia. Ele se encontra agora em prisão preventiva.

O SCUD é míssil terra-terra de alcance que varia de 300 a 500 km, elaborado na Rússia e hoje fabricado também em outros países. Pode ser equipados com ogivas convencionais, nucleares ou produtos tóxicos. Foi utilizado na Guerra Irã-Iraque nos anos 80 e na Guerra do Golfo em 1991. A imprensa falou muito dessa arma quando o Iraque disparou SCUDS contra objetivos em Israel e Arábia Saudita, criando um clima de terror, principalmente na população israelense.

A Líbia também dispõe de SCUDS em seu arsenal, mas tem dificuldade em adquirir peças sobressalentes até porque continua em vigor embargo de armas decretado pela ONU contra Trípoli.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.