Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Pedalando pela Suíça

A rede de ciclovias é bem desenvolvida no país

(Keystone Archive)

Realiza-se em Zurique, de 20 a 25/02, a exposição internacional DUAS R0DAS (2-RAD), com novidades em motos e bicicletas. Participam 213 expositores, inclusive suíços, que enfrentam crise no setor.

Na Suíça, país de 41 mil km2 - menor que o Estado do Rio de Janeiro - as diferentes partes do país estão ligadas por 3.300 km de ciclovias ou estradas adaptadas à bicicleta. A elas se agregam 3.000 km de pistas regionais.

Crise

Mesmo nesse país acidentado, a bicicleta é veículo de esporte, lazer e trabalho, bastante utilizado. Segundo dados do ano 2000, a rede de ciclovias foi utilizada 3.4 milhões de vezes, metade por suíços, metade por estrangeiros. Estes na maioria alemães.

O interesse pela bicicleta é, portanto, grande. Mas o "Salão Internacional do Ciclo e da Moto", em Zurique, vem lembrar que se o veículo é muito popular, os construtores suíços enfrentam enorme crise.

Falando a swissinfo, porta-voz da exposição, Roland Fuchs constata: "Já quase não há fabricantes suíços. Cada dia se importam mais bicicletas da Ásia, de países europeus e dos Estados Unidos".

Conhecidas marcas, como Cilo e Villiger sofreram as conseqüências da crise. Em fins do ano passado, Cilo suspendeu sua produção. E Villiger, símbolo desse setor industrial na Suíça, teve sua produção transferida à Alemanha, limitando suas atividades ao setor da importação e da revenda.

"Mountainbike"

A crise na Suíça tem ainda uma outra explicação: a falta de reação dos fabricantes suíços à emergência, nos anos oitenta, da "bicicleta todo terreno", a "mountainbike" (bicicleta de montanha, em Portugal). Não souberam transformar o que era simples meio de transporte em "instrumento" esportivo.

A indústria suíça do setor chegou à conclusão que não podia competir com uma produção muito mais barata, de origem asiática.

Esmero na qualidade

Alguns fabricantes de bicicleta ainda sobrevivem na Suíça. É o caso de Aarios, BMC e Cresta. São pequenas empresas que procuram compensar os elevados custos de produção com uma qualidade superior. Ainda não vêem outra saída. Nesse ponto, os suíços muito minuciosos por natureza, não encontram dificuldade em adaptar-se...

swissinfo


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×