Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Pequim ganha Jogos de 2008

Minutos depois de anunciada a vitória de Pequim, os chineses comemoravam inclusive com muitos fogos de artifício

(Keystone)

A capital chinesa já tinha uma grande festa preparada para comemorar a vitória, como se soubesse o resultado com antecedência. Pequim era a favorita e teve 56 dos 105 votos válidos do Comitê Executivo. No exame oral final os chineses afirmaram que tinham a única candidatura capaz de mudar a história. A questão dos direitos humanos não foi abordada.

A atribuição dos Jogos Olímpicos de 2008 era uma das decisões mais aguardadas do Comitê Olímpico Internacional (COI), reunido em Moscou. A outra será a eleição do sucessor do espanhol Juan Antonio Samaranch, marcada para segunda-feira.

Mesmo assim, após 21 anos de poder, Samaranch não vai largar definitivamente o COI, sediado em Lausanne, Suíça. Na abertura dos trabalhos em Moscou, quinta-feira, ele foi eleito presidente de honra vitalício e recebeu a condecoração mais prestigiosa do movimento olímpico.

A eleição de Pequim não foi propriamente uma surpresa. A capital chinesa, com todos os interesses econômicos que isso implica, era dada como favorita há vários meses. Na reta final, alguns ainda apostavam nas candidaturas de Paris e Toronto.

Dois dias antes da decisão, o vice-presidente do COI, Richard Pound, havia resumido a polêmica acerca da candidatura chinesa. "É a questão copo metade cheio e metade vazio", afirmou. "Os jogos podem contribuir para a abertura do país ou servirem apenas de propaganda".

Apesar de um certo suspense, devido a importância do cargo, a eleição do sucessor de Samaranch também não deve ser uma surpresa. Entre os 5 candidatos, dois têm maiores chances: o canadense Richard Pound é o favorito mas o belga Jacques Rogge também pode levar.

swissinfo com agências

×