Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Perspectiva: Christian Lohr Dividinfo o fardo

photo_lohr-38741420 (1)

Christian Lohr, senador do Partido Democrata Cristão, nasceu em 1962 com syndrome de talidomida e trabalha na associação de apoio a pessoas portadoras de necessidades especiais Pro Infirmis.

(Keystone)

Para Christian Lohr, do Partido Democrata Cristão, solidariedade é a palavra do futuro. Os politicos estão conscientes dos problemas que têm que resolver – como financiar as aposentadorias e garantir a assistência médica aos idosos – mas “eles ainda não estão preparados para tomarem as decisões necessárias,” afirma.

O senador por Thurgau afirma que, para avançar neste assunto, é necessário ter um plano geral que seja justo para todas as gerações.  Empurrar o problema para as próximas gerações não é uma opção, nem considerar os idosos apenas um fardo para a sociedade.

Os jovens também têm que ter várias opções para o futuro, desde formação até experiência profissional. “Não podemos exigir que eles comecem a ganhar dinheiro imediatamente” a fim de bancar a aposentadoria das gerações anteriores, afirma Lohr.

Mas o impulso para lidar com este desafio terá que vir da política “A política faz parte da sociedade e pode motivá-la a mudar e a refletir. Frases de efeito não são suficientes, também temos que ser exemplos. A política tem a tarefa, ou talvez a responsabilidade, de oferecer perspectivas e não apenas disseminar o medo, como infelizmente é o caso atualmente.” 

“Onde você acha que vai estar quando tiver 75 anos?”

“Gostaria de ainda estar colaborando para a sociedadeI. Na política, eu gostaria de deixar o caminho livre para as próximas gerações e para as suas ideias. Espero envelhecer com dignidade em uma comunidade baseada na solidariedade.” 


Adaptação: Fabiana Macchi

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×