Navigation

Peru quer recuperar dinheiro de Montesinos

Na foto de arquivo, Vladimiro Montesinos rodeado por oficiais peruanos Keystone

O Ministério público peruano enviou dois pedidos oficiais de cooperação judiciária à Suíça. Um é por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro e outro por enriquecimento ilícito. 70 milhões de dólares de Montesinos estão bloqueados na Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 09. janeiro 2001 - 14:31

Vladimiro Montesinos foi chefe do serviço secreto peruano durante 10 anos e tesoureiro de campanha do ex-presidente Alberto Fujimori. Filmado tentando subordar deputados, ele foi o pivô da crise política peruana e está foragido.

70 milhões de dólares em nome de Montesinos e pessoas próximas dele foram bloqueados pela Justiça de Zurique em sucursais de bancos estrangeiros na Suíça. Foram os próprios bancos que anunciaram à Justiça a movimentação suspeita nessas contas, em aplicação da lei suíça sobre lavagem de dinheiro.

Os dois pedidos de cooperação judiciária feitos pelo Ministério público peruano foram confirmados pelo porta-voz do Ministério suíço da Justiça, Folco Galli. O primeiro pedido, encaminhado dia 5 de dezembro, contém acusações de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. O segundo, de 28 de dezembro, acusa Montesinos de enriquecimento ilícito.

Os dois pedidos permitem manter o bloqueio das contas até que termine o processo penal contra Montesinos, no Peru, onde ele também é acusado de tráfico de influência, fraude fiscal, tortura e assassinato.

Com os dois pedidos oficiais, a Justiça de Zurique poderá encaminhar ao Ministério público peruano toda a documentação sobre as contas de Montesinos bloqueadas na Suíça.

swissinfo com agências.



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?