Navigation

Pilatus é vendida a investidores suíços

Aviões Pilatus ficarão sob controle suíço Keystone

A transação será concluída no final de janeiro e o valor ainda não foi revelado. A Unaxis, detentora da Pilatus anunciou a venda quinta-feira para um grupo de maioria suíça. Os futuros proprietários pretendem cotar a empresa na Bolsa de Zurique.

Este conteúdo foi publicado em 21. dezembro 2000 - 12:37

O grupo comprador é formado por dois empresários, pela IHAG Holdind SA, de Zurique e pela caixa previdenciária da Hoffman-La Roche SA, de Basiléia. Os novos proprietários anunciaram apenas que vão manter a direção atual da empresa e que pretendem cotá-la na Bolsa.

Fundada em 1939, a Pilatus produz aviões civis e de treinamento de pilotos militares. Um de seus modelos, o PC-7, criou muita controvérsia, ao ser identificado como avião de combate na Guatemala, África do Sul e Moçambique, nos anos 70 e 80. Modificações foram introduzidas posteriormente para impedir a transformação dos aparelhos em aviões de combate.

Um dos modelos mais conhecidos, o PC-3, foi vendido inclusive à Marinha brasileira. Atualmente, a Pilatus produz 4 modelos: PC-6, PC-7, PC-9 e PC-12. Desse modelo mais avançado já foram vendidos mais de 200 aparelhos.

Apesar do sucesso, a Pilatus enfrentou dificuldades financeiras no início dos anos 90 e teve inclusive que despedir 200 funcionários. O equilibrio financeiro foi restabelecido em 1995.

Atualmente, a empresa tem 1.100 funcionários e faturamento de 435 milhões de francos suíços.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?