Navigation

Piratas devassam site do Forum de Davos

O presidente sul-africano, Thabo Mbeki, e Bill Gates, da Microsoft figuram entre as pessoas atingidas. Keystone

Representante do Forum Econômico Mundial de Davos - WEF - confirma notícia divulgada pelo SonntagsZeitung, jornal dominical, de Zurique, segundo o qual "hackers" devassaram sistema informático da entidade. Os piratas teriam tido acesso a dados confidenciais como cartões de crédito, telefones particulares, endereços e-mail, usuários do sistema e senhas de participantes no WEF.

Este conteúdo foi publicado em 05. fevereiro 2001 - 09:02

Charles McLean, chefe do setor de comunicação do Forum, não apenas confirmou vazamento dos dados por piratas desconhecidos ao jornal de Zurique, como também que a direção do Forum leva muito a sério o incidente que trata como crime.

Segundo McLean, muitos dados estavam gravados em CD-Rom. Entre as pessoas atingidas estariam o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, o líder palestino Yásser Arafet e o megaempresário Bill Gates, da Microsoft, a ex-secretária de Estado Madeleine Allbrigth, e mesmo o ex-líder sérvio, Slobodan Milosevic.

A direção do WEF, que suspeita oponentes ao último encontro do Forum, já avisou as pessoas afetadas para que tomem as providências necessárias no sentido de evitar prejuízos.

Urs Baumann, patrão da empresa "swisscard" (carta de crédito) alerta que o principal perigo é de que "a informação seja vendida a criminosos profissionais. Eles poderiam utilizá-la em transações fraudulentas".

swissinfo

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.