Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Política ambiental Suíça "deve fazer mais pelo meio ambiente", diz relatório

Embora a Suíça mostre alguns sucessos em sua política ambiental, é necessário fazer ainda mais, especialmente quando se trata de recursos naturais e comportamento dos consumidores, alerta um relatório do governo.

Snowless piste

Um esquiador perto da estação de Adelboden, em outubro

(Keystone)

A Suíça atualmente funciona como se tivesse três planetas à sua disposição. Uma mudança no consumo e na produção é, portanto, necessária para poupar o meio ambiente e os recursos, declarou o Conselho Federal (governo) no relatório "Suíça e o Meio Ambiente 2018Link externo" (em alemão), publicado na segunda-feira (03).

Três quartos do impacto ambiental total da Suíça é gerado no exterior, onde tem um efeito negativo sobre o clima, a biodiversidade e a disponibilidade de água, disse o relatório. A nutrição tem o impacto mais significativo sobre o meio ambiente no país e no exterior, com uma participação de 28%, seguida por habitação (24%) e mobilidade (12%).

Os autores disseram que os maiores desafios foram o aumento do consumo do solo, a fertilização excessiva dos ecossistemas, a mudança climática, o aumento da quantidade de resíduos e a perda de biodiversidade. Eles disseram que esses fatores não eram apenas prejudiciais para a saúde, mas também resultavam em altos custos.

O Conselho Federal disse que é por isso que a proteção do clima, o uso eficiente dos recursos e a preservação da biodiversidade estão no centro de sua política ambiental.

O relatório destacou as conquistas da política ambiental suíça, graças a medidas técnicas e requisitos legais. A maioria das florestas está saudável, diz, e há menos locais contaminados. Além disso, a Suíça conseguiu dissociar o consumo de energia e as emissões de gases de efeito estufa do crescimento econômico.

Debate parlamentar

Na segunda-feira, a Câmara dos Deputados começa a discutir a revisão da lei de redução de dióxido de carbono, que é a principal ferramenta do governo para atingir suas metas de emissões de gases de efeito estufa. A lei está em vigor desde 2011 e obriga todos os setores, do tráfego à indústria, a tomar medidas.

Questões a serem debatidas incluem a distribuição de metas de redução de emissões entre a Suíça e o exterior, o aumento do preço dos combustíveis e a introdução de um imposto ambiental sobre os voos.

Alguns partidos da direita temem que tais medidas prejudiquem a competitividade econômica da Suíça, enquanto os da esquerda dizem que não vão longe o suficiente.


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.