Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Bruce Springsteen lota Estádio da Suíça

Bruce Springsteen empolgou a platéia no Stade de Suisse, em Berna.

(Keystone)

Cerca de 40 mil fãs tiveram um encontro inesquecível, na noite desta terça-feira (30/6), em Berna, com "The Boss" Bruce Springsteen. Foi o único concerto na Suíça do roqueiro norte-americano em sua turnê mundial "Working On A Dream".

Springsteen, que com sua E Street Band não se apresentava na Suíça desde 1975, abriu o show no Stade de Suisse com "Badlands", uma canção de 1978.

O álbum "Working On A Dream" é o 24° na carreira da legenda do rock e foi lançado em 28 de janeiro deste ano, quando ele também anunciou a nova turnê mundial com 47 apresentações nos EUA e na Europa.

Ele tocou a música-título do álbum em 2008 durante os comícios eleitorais de Barack Obama, num ato de apoio ao então candidato democrata à presidência dos EUA. Pela canção "The Wrestler" recebeu um Golden Globe em janeiro de 2009.

O cantor Springsteen festejou seu maior sucesso com a E Street Band em 1984, com o álbum "Born in the USA", que o transformou em superestrela mundial.

Ele viveu importantes fases de sua carreira como artista solo. O song "Streets of Philadelphia" (1994) rendeu-lhe um Oscar.

Springsteen é um dos roqueiros mais populares e comercialmente mais bem-sucedidos do mundo. Só nos EUA vendeu mais de 60 milhões de álbuns.

Poeta proletário

Considerado um "poeta proletário que não teme protestar", suas músicas abordam principalmente temas do cotidiano dos estadunidenses, motivo pelo qual ele é uma espécie de ídolo em seu país.

O Der Bund, tradicional jornal de Berna, o descreveu assim: "Bruce Springsteen é há 35 anos o cronista mais confiável da América branca. Ele disse certa vez que queria escrever sobre o heroísmo cotidiano da gente simples, que luta para levar uma vida digna e produtiva. O respeito de Springsteen à dignidade dessas pessoas é a linha mestra de sua obra."

Próximo de completar 60 anos (em 23 de setembro), ele diz que adora estar no palco, "por causa dos fãs", como contou há poucos meses.

"A primeira coisa que faço, quando saio dos bastidores, é olhar no rosto dos que estão na primeira fila. Às vezes encontro determinada pessoa e então toco a noite inteira para ela", disse o músico ao jornal norte-americano USA Today.

"Naturalmente faço música para todo o público, mas às vezes olho para duas ou três pessoas e decido: você é a razão de eu estar aqui hoje e de fazer com que meu coração quase exploda ", explicou Springsteen.

Em Berna, ele apresentou uma mistura bem equilibrada entre antigas e novas canções – sucessos como "Born to Run", "Because the Night" e "The River" naturalmente não podiam faltar – e empolgou o público durante as duas horas de intenso espetáculo.

Geraldo Hoffmann, swissinfo.ch (com agências)


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×