Departamento de Imigração prevê cortes de empregos

A Suíça tem visto uma queda considerável no número de requerentes de asilo. Na foto, um centro de acolhimento em Zurique. Keystone / Walter Bieri

Como o número de requerentes de asilo diminui, também diminui a necessidade de pessoal na Secretaria de Estado para as Migrações (SEM) da Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 29. junho 2020 - 08:30
swissinfo.ch/fh

"Em vista do número persistentemente baixo de novos pedidos de asilo, o Conselho Federal decidiu não alocar os recursos financeiros para prolongar 45 postos temporários na SEM", confirmou uma porta-voz do Ministério da Justiça e Polícia ao jornal suíço NZZ am Sonntag.

A SEM tem 1.100 funcionários, cerca da metade dos quais trabalham no departamento de asilo. Os cortes representam cerca de 8% da equipe desse departamento. Os contratos de trabalho que expiram no final de 2020 não serão prorrogados. Neste verão, a SEM informará a seus funcionários temporários se seus contratos serão rescindidos ou não.

Em 2015, cerca de 40.000 pessoas solicitaram asilo na Suíça. Em 2019, havia 14.000 requerentes de asilo. A razão da queda é o controle mais rigoroso das fronteiras europeias. Este ano, a pandemia do coronavírus reduziu o fluxo de migrantes em todas as partes do mundo.

Partilhar este artigo