Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Eleição de governo Suíça elege novo ministro

Como esperado, o conservador Partido do Povo Suíço (UDC) preencheu a vaga de ministro antes ocupada pela demissionária Eveline Widmer-Schlumpf, do Partido Burguês-Democrático. Os outros seis ministros foram reeleitos sem grandes dificuldades. A formação do novo governo responde aos resultados das eleições em outubro.

Guy Parmelin é felicitado por correligionários logo após a eleição pelo Parlamento federal.

(Keystone)

Uma política de asilo político mais restrita e diminuir a imigração de cidadãos da União Europeia: com esse programa, o Partido do Povo Suíço (UDC, na sigla em francês) conseguiu conquistar a maioria dos votos na eleição legislativa de 18 de outubro de 2015. Agora o sucesso continua com a eleição do novo Conselho Federal, o gabinete de sete ministros que governa a Suíça.

A UDC aumentou sua representação no Conselho Federal. Com a eleição nas duas câmaras, o partido conquistou hoje o segundo dos sete postos de ministro. Nos últimos anos o partido, cuja figura símbolo é o ex-parlamentar e empresário Christoph Blocher, esteve representada no governo de coalizão por apenas um ministro.

Conchavos

De quatro em quatro anos, os sete ministros que compõem o governo federal suíço (Conselho Federal), são reeleitos para um novo mandato de quatro anos, pelo Parlamento. Esses sete ministros representam os maiores partidos políticos do país. A particularidade deste ano (09 de dezembro) era eleger um novo ministro pois a ministra das Finanças era demissionária. Quando isso ocorre, nas semanas que precedem a eleição ocorrem debates na mídia, com rumores e conchavos até momentos antes da eleição. Depois tudo se acalma por quatro anos ou até que um outro ministro decida deixar o governo. C.G.

Aqui termina o infobox

O recém-eleito se chama Guy Parmelin, 56 anos. Deputado-federal pela UDC e agricultor de profissão (ver quadro), o político foi eleito pelo Congresso helvético por 138 de 237 votos válidos, a maioria absoluta após a terceira rodada. O segundo mais votado foi o deputado-federal Thomas Aeschi, com 88 votos, seguido pelo candidato Norman Gobbi, com 11 votos, todos do mesmo partido.

A escolha de um dos três candidatos apresentados pela UDC veio de um acordo geral dos partidos em consequência à vitória obtida nas últimas eleições legislativas em outubro. Na ocasião, o partido de maior representação obteve 29,4% dos votos, o melhor resultado em sua história.

Guy Parmelin substitui a ministra demissionária Eveline Widmer-Schlumpf, que até então respondia pela pasta das Finanças. A nova distribuição de postos entre os sete ministros ainda não foi definida. Widmer-Schlumpf decidiu não se candidatar para mais um mandato. Ela foi eleita em 2007 para o Conselho Federal no lugar de Christoph Blocher, o que levou a UDC a expulsá-la do partido e criar o Partido Burguês-Democrático. Desde então a UDC só dispunha de um ministro no Conselho Federal apesar de ser, desde 1999, o partido de maior votação no país. Os outros seis ministros vêm do Partido Socialista (PS), Partido Liberal (FDP) e do Partido Cristão-Democrata (CVP).

Biografia

Agricultor e viticultor, o novo ministro suíço Guy Parmelin, de 56 anos, é considerado homem de diálogo.

“Em casa como em outros lugares, o trabalho da terra não é mais remunerado normalmente. É preciso tornar atentos os consumidores às condições em que se encontram os agricultores”, afirma o novo ministro em seu site internet. O ministro eleito hoje era bem conhecido na Câmara onde é deputado federal desde 2003. Ele foi reeleito facilmente em 2007 e 2011, mas pouca gente em seu vilarejo de Bursins, no cantão de Vaud (oeste) imaginava que ele chegaria ao governo federal. Portanto Parmlin foi eleito pelo Parlamento neste 09 de dezembro para preencher a vaga da ministra das Finanças Eveline Widmer-Schlumpf, que deixa o governo. Com a eleição de Guy Parmelin, o Partido do Povo Suíço (SVP na sigla em alemão) passa a ter dois ministros no governo (o outro é o ministro da Defesa, Uli Maurer). O SVP é o maior e mais à direita dos partidos políticos suíços. 

Salário de ministro

Como novo ministro do Conselho Federal, o gabinete de sete ministros que governa o país, Guy Parmelin terá um salário bruto de 445 mil francos por ano (US$ 446 mil, aproximadamente). Além disso, receberá adicionais de 30 mil francos.

Assim como outros membros do governo, Parmelin tem direito a dois veículos de transporte - um carro representativo e um de serviço. Além disso, recebe um cartão anual de 1a. classe da Companhia Suíça de Trens (SBB).

A ministra demissionária Eveline Widmer-Schlumpf tem direito a uma aposentadoria correspondente a meio salário anual, ou seja, 220 mil francos, já que cumpriu pelo menos quatro anos de mandato. 

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.