Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Morre o mais famoso base jumper da Suíça

Ueli Gegenschatz ao sobrevoar a Baia de Botafogo de "wingsuit" (21/4/07)

(Keystone)

O suíço Ueli Gegenschatz, de 37 anos, ídolo dos adeptos de esportes radicais, morreu dois dias depois de se acidentar gravemente ao saltar de um edifício em Zurique.

Detentor de vários recordes mundiais e chamado de "Sputnik" pelos amigos, em 2007, ele sobrevoou a Baia de Botafogo, no Rio de Janeiro, em "wingsuit" - roupa especial que permite planar em queda livre.

Gegenschatz, de 37 anos, acidentou-se na última quarta-feira, quando saltou de um prédio de 88 metros de altura de uma empresa de comunicação suíça, no bairro Oerlikon, em Zurique. O salto fazia parte do lançamento de um novo telefone celular da fabricante de bebidas Red Bull.

O atleta perdeu o controle do voo, bateu numa quina inferior do edifício e caiu de vários metros de altitude sobre o asfalto, sofrendo fraturas nas pernas e na bacia.

Inicialmente, o acidente parecia não ter sido grave. Gegenschatz ainda teria se desculpado pelo salto fracassado. Seu estado, porém, piorou e, na quinta-feira, os médicos do Hospital Universitário de Zurique disseram que ele provavelmente havia sofrido ferimentos internos na queda e que corria risco de vida.

O porta-voz do patrocinador Red Bull, Fabio Svaizer, disse na sexta-feira à noite ao jornal Tagesanzeiger.ch que a empresa está de luto com a família e os amigos de Ueli Gegenschatz. A Redd Bull apoia cerca de 500 esportistas radicais e de ponta.

Recordes mundiais


Foi o segundo acidente sofrido por Gegenschatz, que nos últimos 20 anos saltou dos mais diferentes picos e torres. Só uma vez ele tinha quebrado um pé num salto. Ele sempre dizia que seu hobby tinha "um risco calculável".

No total, Ueli Gegenschatz realizou 1500 saltos e altitudes extremas. Ele era considerado o mais famoso paraglider e skydiver suíço e um dos melhores base jumpers do mundo. "Ele era o ídolo da cena base", disse Marc Siegenthaler, presidente da Associação Suíça de Paraquedistas (Swiss Skydive). Gegenschatz foi um líder e pioneiro do basejumping, acrescentou.

Nascido no cantão de Appenzell e detentor de vários recordes mundiais, Ueli Gegenschatz ganhou fama internacional em 2000 ao se tornar o primeiro base jumper a saltar da face norte do pico Eiger e, em 2005, do Matterhorn, o cartão postal da Suíça.

Em junho do ano passado, ele bateu o recorde mundial de distância em vôo de "wingsuit" - roupa especial que permite planar em queda livre - ao cobrir 17,6kms sobe a Baía de Galway, na Irlanda.

"Marketing perservo"

Para completar a distância, "Sputnik" saltou de um avião a 4.500m de altitude. Ele voou sobre as águas do Atlântico a uma velocidade de 250km/h, em uma queda de razão 1:4 (4 metros horizontais percorridos a cada metro de queda vertical).

O recorde foi a terceira façanha de Gegenschatz com seu "wingsuit" desenhado para longas distâncias. Anteriormente, o suíço havia saltado dos montes Matterhorn nos Alpes e Popocatepetl no México. Em 21 abril de 2007, ele sobrevoou de "wingsuit" a Baia de Botafogo, no Rio de Janeiro (veja foto acima.)

Segundo o publicitário Werber Hermann, fundador da agência GGK Zürich, "o acidente é consequência da perversão do marketing de eventos. Pessoas que promovem tais eventos têm uma tendência a um caráter associal".

Geraldo Hoffmann, swissinfo.ch (com agências)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×