Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíço Peter Sauber recompra escuderia da BMW

Peter Sauber diz-se aliviado com a solução acertada com a BMW, mas lamenta as demissões.

(Keystone)

A Suíça volta a ter uma escuderia de Fórmula 1. A montadora alemã BMW anunciou nesta sexta-feira (27/11) a venda da BMW Sauber F1 ao fundador da Sauber, o suíço Peter Sauber.

O contrato está vinculado a duas condições: a equipe tem de conseguir uma vaga na temporada 2010 e cortar 140 empregos, informou a BMW.

Com isso, a escudeira volta ao controle total de seu antigo dono. Por causa da reestruturação da equipe e do cumprimento das condições futuras, o quadro de pessoal será reduzido de 388 para 250 funcionários.

As cartas de demissão foram entregues nesta sexta-feira, segundo a montadora, que não descartou novos cortes de pessoal num futuro próximo.

"Estou muito aliviado pelo fato de termos encontrado essa solução. Com isso, conseguimos salvar a fábrica de Hinwil e grande parte dos empregos", declarou Peter Saube, em entrevista coletiva à imprensa.

Em 22 de junho de 2005, Peter Sauber vendeu sua equipe à BMW (a nova equipe ficou em 2° lugar entre os construtores em 2007), mas o suíço ficou com uma participação de 20% na escuderia, da qual também era consultor.

Venda fracassada a investidor condenado

Klaus Draeger, diretor da área de desenvolvimento da BMW AG, disse na manhã desta sexta-feira: "Estamos muito felizes com essa solução. Isso preenche a principal condição para um futuro de sucesso da equipe."

Ele acrescentou que a relação da montadora com Peter Sauber "sempre foi excelente e caracterizada por respeito máximo. Queremos agradecer a Peter Sauber e a toda a equipe pela excelente cooperação nos últimos quatro anos".

A BMW anunciou em 29 de julho passado sua surpreendente retirada da Fórmula 1 ao final da atual temporada. Em meados de setembro, a montadora alemã havia anunciado a venda da BMW Sauber ao grupo de investimento Qadbak. Essa planejada venda não será concretizada, informou a montadora nesta sexta-feira.

No último final de semana, o jornal semanal suíço Sonntagzeitung denunciou que os responsáveis pela parceria não eram investidores do Oriente Médio, mas sim Russell King, que já foi preso por fraude de seguros e teve seus bens confiscados pela Justiça.

Demissões doem

O diretor esportivo da BMW, Mario Theissen, disse que "a continuidade da equipe teve prioridade máxima". Ele deixou transparecer que uma solução com outro investidor teria sido melhor. "Agora a Sauber volta a ser uma escuderia privada", acrescentou.

Visivelmente cansado das morosas negociações desde julho passado, Peter Sauber também disse durante a entrevista coletiva desta sexta-feira em Hinwil que "teria sido mais agradável ter encontrado um investidor".

"O corte de empregos me atinge duramente, uma vez que tenho de demitir funcionários que trabalham há anos comigo. Até agora, em 36 anos, nunca tive de demitir um funcionário por motivos econômicos", afirmou Sauber.

Ele anunciou que o nome Sauber será completado com o nome de um novo patrocinador e que ainda não há decisão sobre o futuro piloto da equipe. "Vamos nos ocupar disso quando estiver certo que teremos uma vaga no grid" (da próxima temporada), completou Sauber.

Ele mostrou confiante de que a equipe obterá uma vaga para 2010 na Fórmula 1 e que também conseguirá defender seu sexto lugar entre os construtores, apesar de dispor de menos recursos.

swissinfo.ch com agências

Peter Sauber e a F1

A história da escuderia suíça Sauber começou em 14 de março de 1993, no GP da África do Sul. Os dois pilotos eram o finlandês JJ Letho e o austríaco Karl Wendlinger. O carro era o C12.

Em sua forma original, a equipe chegou seis vezes ao pódio, a primeira vez em 1995, em Monza, com o piloto Heinz-Harald Frentzen. Em 2001, ficou em 4° na classificação dos construtores.

Em 22 de junho de 2005, Peter Sauber vendeu sua equipe à BMW (a nova equipe ficou em 2° lugar entre os construtores em 2007), mas continuou tendo uma participação de 20% na escuderia, da qual era consultor.

Peter Sauber, "Suíço do Ano de 2005", tornou-se conhecido como o melhor revelador de talentos no automobilismo. Muitos dos atuais e ex-pilotos estrearam na Fórmula 1 pela Sauber: por exemplo, Michael Schumacher, Heinz-Harald Frentzen, Nick Heidfeld, Kimi Räikkönen e Felipe Massa.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×