Uma solução de curto prazo frente à dificuldade de abrigar os refugiados

Muitos centros de asilados estão cheios em um cantão suíço. O mundialmente famoso mosteiro de Einsiedeln resolveu ajudá-lo. (SRF/swissinfo.ch)

Schwyz tem dificuldades para abrigar todos os solicitantes de asilo no cantão. Quando as autoridades começaram a procurar alternativas, o mosteiro de Einsiedeln ofereceu abrigar temporariamente 40 eritreus.

Os refugiados estão sendo abrigados em um abrigo simples feito para peregrinos. Eles chegaram à Suíça depois de fugir da violência que reina no seu país. Em agosto, aproximadamente a metade dos solicitantes de asilo na Suíça vinham da Eritréia.

Os eritreus devem permanecer por três meses no mosteiro. Durante esse período, eles auxiliarão em tarefas internas. A população ainda não manifestou nenhuma forma de oposição, mas as autoridades solicitaram por precaução que os refugiados evitassem qualquer forma de conflito.

Fiona Elze, do Departamento Cantonal de Migração, está segura que não haverá problemas. Para os eritreus, o mosteiro é apenas uma solução de curto prazo enquanto as autoridades cantonais procuram moradia para eles. 

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo