Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Princípios para preservar a praça financeira

Por

Zurique é a primeira das praças financeiras suíças.

(Keystone Archive)

O governo suíço formulou linhas diretrizes para a praça financeira suíça.

O setor precisa ser mais transparente e melhorar suas previsões para poder enfrentar os novos desafions que se apresentam.

O desempenho da praça financeira é muito imporante para a economia suíça. Ela gera 10,9% do PIB - Produto Nacional Bruto - e por isso não pode ser neglicenciada.

Para respondes às acusações feitas contra a Suíça em escala internacional (lavagem de dinheiro, segredo bancário, contas inativas, falta de transparência etc), o governo suíço decidiu reagir.

Un site pour une meilleure cohésion

Segunda feira (18.8), o "Grupo de reflexão praça financeira suíça" apresentou o site: www.finweb.admin.ch e as linhas diretrizes da política relativa à praça financeira helvética.

"Esse site permite consultar as diferentes reformas em andamento na administração federal e das instituições financeiras suíças", afirmou Martin Gisiger, do Ministério das Finanças.

A idéia é considerada positiva pelos especialistas, devido o grande número de órgãos do Estado ou instituições especializadas implicados nas reformas.

Padronizar as mutações

Alguns exemplos das mudanças em curso são a criação de uma instituição federal de controle dos mercados financeiros, um projeto de lei federal para o controle das contas anuais, uma lei sobre a fusão de empresas, um novo decreto sobre a lavagem de dinheiro etc.

O site citado acima dá mais detalhes sobre cada reforma mas é claro que elas estão ligadas entre si. Daí a necessidade de dar coerência às reformas e é por isso que foi criado o "grupo suíço de reflexão financeira", em 2000, subordinado ao ministro das finanças Kaspar Villiger.

Outra função é adaptar as estruturas à evolução tecnológica e estrutural do mundo das finanças.

Reflexão a longo prazo

Concretamente, as linhas diretrizes indicam as principais orientações da futura política da Suíça sem, no entanto, formular propostas de leis.

Ficará determinada também a orientação geral da evolução das relações da Suíça com seus principais parceiros em escala internacional, em matéria de finanças.

swissinfo, Jean-Didier Revoin
(tradução, Claudinê Gonçalves)

Breves

- Em 2001, o setor financeiro empregava 220 mil pessoas na Suíça (115 mil nos bancos, 63 mil nas seguradoras e 42 mil em escritório de gestão e contabilidade).

- As exportações de serviços financeiros corresponderam, nos últimos anos, a quase um terço do excedente da balança comercial. Em 2001, o total do setor foi de 34 bilhões de francos ou 8,2% do PIB.

- O setor financeiro suíço administra um terço das fortunas mundiais depositadas no estrangeiro.

- Em 2001, o franco suíço foi a quinta moeda mais negociada no mundo, depois do dólar, do euro, do yen e da libra britânica.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×