Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Quando os heróis do futebol vêem vermelho

Puyol ainda está na Euro, Deco já foi para casa.

Trinta e oitos artistas europeus desenharam retratos e caricaturas dos melhores jogadores do mundo, inclusive dos craques das 16 seleções da Eurocopa 2008.

O ilustrador suíço-austríaco Jerzovskaja, que reuniu as obras no livro "Heróis do futebol vêem vermelho", diz que não existem os chamados "artistas da bola".

Tanto vermelho num livro não havia sequer no chamado livrinho vermelho com citações do líder comunista Mao-Tse-Tung, que o governo chinês publicou em 1996.

A capa é dedicada ao ídolo francês Zinedine Zidane, que terminou sua carreira com uma cabeçada no peito do zagueiro italiano Materazzi, no Mundial da Alemanha, em Berlim.

"Na final da Copa 2006 contra a Itália, Zidane recebeu cartão vermelho e logo depois viu vermelho novamente. Ele tornou-se uma legenda. Por isso, há 22 ilustrações dedicadas a ele", explica o editor Jerzovskaja. "Vermelho é uma cor básica porque é uma cor de sinalização."

Times do passado

O livro continua com uma parte histórica, a começar por retratos da seleção da União Soviética de 1960. É impressionante como o ilustrador Beach consegue passar a monotonia soviética para o papel.

Na seqüência, os traços dos rostos dos jogadores se tornam mais soltos e, em 1988, o holandês Ruud Gullit sorri sem vergonha para o leitor.

Engraçados são também os desenhos dos cabelos, por exemplo, do alemão Günther Netzer, do inglês Eric Cantona (em estilo kung gu) ou do atual zagueiro espanhol Carles Puyol (veja a foto acima).

A terceira e última parte é dedicada às equipes participantes da Eurocopa 2008, complementada pelas melhores seleções que não conseguiram se classificar para o torneio.

Jerzovskaja admite que os ilustradores pensaram principalmente nos clientes – torcedores de futebol e aficionados por arte. "Foi inevitável pensar comercialmente. Isso talvez diferencie os ilustradores que trabalham por encomenda de outros artistas", diz.

Uma questão de disciplina

Por isso, Jerzovskaja definiu regras claras para os outros 37 ilustradores da obra. Eles tiveram de fazer os desenhos de um modo que pudessem ser apresentados com fundo vermelho. "Minha intenção era mostrar a uniformidade dos times", afirma.

Em sua opinião, o tão propalado "artista da bola" não existe. "Isso é tudo uma questão de disciplina, treino duro e perseguição de um objetivo", argumenta.

Isso fica claro também no livro. A disciplina reina da primeira à última página.

swissinfo, Urs Maurer

O livro

"Football Heroes see red" (Heróis do futebol vêem vermelho) é uma espécie de álbum para torcedores adultos e/ou colecionadores de obras de arte, publicado pela editora Herzglut, de Zurique, por ocasião da Euro 2008.

Com 280 páginas, o livro contém retratos e caricaturas de aproximadamente 750 jogadores de seleções nacionais desde 1960.

Aqui termina o infobox


Links

×