Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Rússia elimina Holanda e classifica-se para a semifinal

Pavlyuchenko marcou o primeiro dos três gols da Rússia.

(Keystone)

A seleção russa, comandada pelo holandês Guus Hiddink, derrotou a Holanda por 3 a 1 na prorrogação e se classificou surpreendentemente para a semifinal da Euro.

Com isso, três equipes que haviam se classificado antecipadamente para as quartas-de-final (Portugal, Croácia e Holanda) já estão eliminadas.

Holanda e Rússia começaram bem mais defensivas do que nos jogos anteriores. Até os 20 minutos, nada se viu do espetáculo que se esperava das duas equipes mais ofensivas da Euro.

A Rússia mostrou mais iniciativas de ataque e exigiu três grandes defesas do goleiro holandês durante a retrancada primeira etapa: num chute colocado de Arshavin, numa cobrança de falta e num chute de distância do zagueiro Kolodin.

A Holanda teve sua primeira oportunidade real de gol aos 30 min: van der Vaart cobrou uma falta, que De Jong e van Nistelrooy por pouco não alcançaram para abrir o placar.

Van Nistelrooy – isolado no ataque – e van der Vaart ainda criaram mais duas chances antes do intervalo, mas os holandeses erraram nas finalizações.

Como balanço do primeiro tempo, pode-se dizer que as duas equipes mostraram muito respeito mútuo, se neutralizaram na maioria das ações e a Rússia teve uma leve vantagem em termos de chances.

Marco van Basten reagiu no intervalo e, no segundo tempo, trouxe van Persie no lugar de Kuijt.

A Rússia começou o segundo tempo fazendo mais pressão e, aos 11 min, foi recompensada. Semak cruzou da esquerda, o zagueiro holandês Mathijsen chegou tarde e Pavlyuchenko marcou o gol.

Holanda em desvantagem

Pela primeira vez no torneio, a Holanda teve de correr atrás do prejuízo. Van Basten tirou Engelaar e trouxe Afellay, tornando a equipe mais ofensiva.

Com a vantagem no placar, os russos passaram a ganhar mais bolas divididas e a surpreender a Holanda com perigosos contra-ataques. Como queriam entrar com a bola e tudo no gol, desperdiçaram várias chances para definir a partida.

A Holanda teve mais posse de bola na etapa final, mas em momento algum mostrou a fantasia com que ganhou os jogos da primeira fase da Eurocopa.

Nos últimos dez minutos do tempo regulamentar, cercou a área russa. Faltando quatro minutos para o apito final, Sneijder cobrou uma falta da esquerda e van Nistelrooy empatou com um gol de cabeça.

Na prorrogação, a Rússia, com a equipe mais jovem do torneio, mostrou mais disposição e continuou atacando. Pawljutschenko logo pregou um susto na Holanda, ao acertar uma bomba no travessão do gol guarnecido por van der Sar.

Na prorrogação, a Rússia, com a equipe mais jovem do torneio, mostrou mais disposição e continuou atacando. Pawljutschenko logo pregou um susto na Holanda, ao acertar uma bomba no travessão do gol guarnecido por van der Sar.

Aos 7 min do segundo tempo da prorrogação, Torbinskiy marcou o gol que garantiu a classificação para a Rússia. Faltando quatro minutos para o apito final, Arshavin ainda ampliou para 3 a 1.

A Rússia, que estreiou no torneio com uma derrota de 4 a 1 para a Espanha, eliminou a campeã da primeira fase - a Holanda - e é terceira zebra nas quartas-de-final, depois eliminação de Portugal, primeiro colocado do Grupo A, e da Croácia, que havia vencido o Grupo B.

Para a decepção de cerca de 180 mil holandeses presentes na Basiléia, a vitória russa foi altamente merecida. Se a equipe de Guus Hiddink tivesse aproveitado melhor suas chances, teria ganhado por um placar ainda mais folgado. O adversário da Rússia na semifinal será apurado neste domingo, no jogo entre Itália e Espanha em Viena.

A Espanha poupou seus titulares no terceiro jogo da primeira fase. O mesmo havia sido feito por Portugal, Croácia e Holanda, com o resultado agora conhecido: as três equipes foram eliminadas.

swissinfo, Geraldo Hoffmann

Holanda 1 x 3 Rússia

Holanda: van der Sar - Boulahrouz (Heitinga), Ooijer, Mathijsen, van Bronckhorst - de Jong, Engelaar - Kuijt (van Persie), van der Vaart, Sneijder - van Nistelrooy
Técnico: Marco van Basten

Rússia : Akinfeev - Anyukov, Ignashevich, Kolodin, Zhirkov - Semak - Saenko (Torbinskiy), Semshov (Bilyaletdinov), Zyryanov - Arshavin, Pavlyuchenko
Técnico: Guus Hiddink

Data: 21/06/2006
Local:Basiléia, Suíça
Público: 42,5 mil (lotado)
Árbitro: Lubos Michel (Eslováquia)
Assistentes: Roman Slyško (Eslováquia), Martin Balko (Eslováquia), Massimo Busacca (Suíça)

Gols: Pavlyuchenko (R), aos 11 min do 2T; van Nistelrooy (H), aos 41 min do 2T; Torbinskiy, aos 7 min do 2T da prorrogação; Arshavin, aos 11 min do 2T da prorrogação
Cartões amarelos: Boulahrouz (H), van Persie (H), van der Vaart (H), Kolodin (R), Torbinskiy (R), Zhirkov (R)

Aqui termina o infobox

×