Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Reaparece a pedra da discórdia

A primeira de Unspunnen é lançada em festas do folclore suíço

(Keystone Archive)

Um dos símbolos da tradição suíça, a pedra de Unspunnen, roubada por um movimento político 17 anos atrás, reapareceu durante uma festa popular no estado do Jura. A pedra, que também é esportiva, será restituida ao museu de onde foi roubada, perto de Interlaken.

A festa anual do cavalo em Saignelegier, estado do Jura, noroeste do país, teve uma pedra como principal vedete este ano. Há 17 anos que não se tinha notícia do enorme pedregulho de 83,5 kg, um dos símbolos do folclore suíço.

Símbolo de reconciliação

Roubada de um pequeno museu 17 anos atrás, a pedra de Unspunnen pertence à Sociedade de Ginástica de Interlaken, estado de Berna. Ele foi roubada pelo grupo Belier, um movimento político que reivindica a integridade territorial do estado do Jura, cuja parte sul pertence ao estado de Berna.

Quando reivindicado o roubo, o grupo havia comunicado que se tratava de um refém político, que só seria restituido com a integração das duas partes do Jura. Essa integração ainda não foi feita mas a pedra mesmo assim reapareceu.

O gesto político é considerado inesplicável por editorialistas de vários jornais suíços na edição de segunda-feira.

A pedra de Unspunnen é simbolo da reconciliação entre um senhor feudal (Burkard von Unspunnen) e o fundador da cidade de Berna (Berthold V von Zähringen), no século XIII.

A primeira festa de Unspunnen, para celebrar a reconciliação, foi feita em 1805. Nessa festa, réplicas da pedra original são lançadas por atletas que simbolizam os homens fortes das montanhas. O recorde de lançamento é, até agora, de 3,97 metros.

swissinfo com agências

×